1986 - Sala de Imprensa

Página 3 de 3 Anterior  1, 2, 3

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Oliver Kingsley é demitido da Project Four

Mensagem  Saimon em 12/4/2017, 21:52

Temporada sofrível causa a demissão do chefe da equipe inglesa
The Daily Telegraph

Após a pior temporada da história da equipe, ficando em último lugar na classificação entre os construtores, o dono da Project Four, Ron Dennis, anunciou hoje que Oliver Kingsley não é mais o manager do time. A insatisfação era geral dentro da equipe e a Data General, patrocinadora do time que tinha contrato até o ano que vem, informou o cancelamento do mesmo devido descumprimento de exigências. A equipe precisava no mínimo ter pontuado para manter o contrato.
Com a demissão de Kingsley, Dennis tentará buscar com a empresa americana uma nova proposta, embora com valores menores, para seguir na F1. Um novo manager também deve ser buscado no mercado.
avatar
Saimon
Admin

Mensagens : 2012
Data de inscrição : 11/12/2012
Idade : 32
Localização : Jaraguá do Sul

Ver perfil do usuário http://gpmanager.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Daniel King deixa o comando da Tyrant

Mensagem  Saimon em 12/4/2017, 22:01

Em decisão súbita, dono da equipe abandona cargo de manager por tempo indeterminado
The Daily Telegraph

Em nota divulgada esta manhã, Daniel King, proprietário da equipe Tyrant, anunciou que está se retirando do cargo por tempo indeterminado. O britânico já vinha demonstrando frustração com os maus resultados do time nesta temporada, que terminou na sétima posição entre os construtores. Sem explicar o motivo, King deixou a equipe sem nem dizer o que faria dali em diante. O substituto ainda não foi escolhido, porém a equipe está em busca de um novo nome no mercado.
avatar
Saimon
Admin

Mensagens : 2012
Data de inscrição : 11/12/2012
Idade : 32
Localização : Jaraguá do Sul

Ver perfil do usuário http://gpmanager.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 1986 - Sala de Imprensa

Mensagem  Daniel King em 12/4/2017, 23:49

Em nota, King desmentiu sua saída, divulgada de modo a desestabilizar o staff de sua equipe neste período de negociações. "Estou sendo alvo da imprensa marrom, possivelmente paga por um desafeto meu, de uma escuderia italiana, que não vou citar. Desconsiderem quaisquer notícias. O portavoz de King é ele mesmo."
avatar
Daniel King

Mensagens : 338
Data de inscrição : 19/12/2012
Idade : 97
Localização : Glasgow, Escócia

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Bill Gale revela dificuldades da temporada 86

Mensagem  Sir Gale em 13/4/2017, 15:32

"Estive calado no último ano por alguns motivos pessoais, e hoje, após ser comunicado de que não estaria mais no comando técnico da Williams, resolvi me pronunciar oficialmente sobre tudo.

O fato é que no início do ano, descobri uma doença grave. Um tumor. Passei o ano fazendo quimioterapia, tratamentos e mais tratamentos para me ver livre desta doença, e hoje posso dizer que estou à uma sessão de estar curado, sendo que a última sessão é na semana que vem.

Talvez tenha cometido um erro grave, por não ter externado o problema aos meus pilotos e patrões, aos patrocinadores, funcionários... Eu poderia ter tirado umas 'férias', e ter me tratado é só aí, daria continuidade no meu trabalho na Williams. Mas talvez pela minha paixão pelo esporte, pela equipe, eu me neguei sequer pensar em ser substituído. Eu amo o que faço, e vinha em Franca ascensão até estar na Williams, por isso aparecia pouco pra imprensa, mal dava entrevistas, estava sempre escondido no Paddock, eu não queria ser visto careca, e estava sempre de peruca...enfim...Aqui estou eu hoje, careca, e admitindo meus erros.

Peço desculpas ao Williams, meu chefe, aos meus pilotos, aos patrocinadores e aos torcedores. Se eu estivesse saudável, certamente nosso desempenho teria sido muito melhor.

Gostaria de dar continuidade no meu trabalho com certeza se fosse possível.

O meu futuro na categoria eu não sei. Se a Williams não me aceitar de volta, eu não sei..."
avatar
Sir Gale

Mensagens : 116
Data de inscrição : 12/02/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Fernando Oliveira comenta ano decepcionante à frente da Ferrari e se mostra otimista para 1987 com o retorno da Potere

Mensagem  Fernando.Oliveira em 13/4/2017, 22:55

Foi um ano muito difícil para mim. Confesso que subestimei um pouco os avanços tecnológicos e as mudanças na categoria nesse tempo que fiquei afastado. Pensei que chegaria e conseguiria fazer um bom trabalho, mas realmente estava “enferrujado” e a temporada acabou não sendo tão boa. Infelizmente não consegui fazer um trabalho como nos anos anteriores que geri a equipe. Aproveito para isentar todo o staff da Ferrari sobre o rendimento tão baixo na temporada. São profissionais extremamente competentes e que trabalharam arduamente para preparar o carro da melhor forma possível, mas algumas escolhas minhas acabaram comprometendo o rendimento da equipe.

Porém entendo que pelo sucesso da equipe nos anos anteriores, se esperava que a Ferrari dominasse completamente mais uma temporada, mas dificilmente alguém tiraria os títulos da Savóia. Foi uma temporada impecável, tanto no que diz respeito à rendimento quanto à consistência da equipe. No meu ponto de vista, ninguém seria capaz de superá-los. Ao contrário de mim, aparentemente o Giorgio Montone andou aprimorando ainda mais seus conhecimentos no tempo que ficou afastado rs.
Mas foi extremamente merecido, gostaria de parabeniza-lo pelo grande trabalho na temporada.
Só fico com o sentimento que poderíamos ter dado trabalho na disputa pela segunda posição e que tínhamos plena condição de superar nossos outros adversários, mas foram mais competentes que eu e também merecem meus parabéns.


Muito se disse na mídia que o fato de estar focado na reabertura da Potere interferiu diretamente no resultado da Ferrari na temporada. Obviamente tive que me desdobrar para preparar a estrutura da Potere, mas de forma alguma faltaria com o comprometimento com minha grande parceira de anos. Realmente demorei um pouco para entender a maneira que as coisas funcionam atualmente e acabou comprometendo. Mas valeu o aprendizado, consegui equilibrar um pouco mais a equipe na segunda metade do campeonato e certamente venho melhor preparado. Aprendi da pior forma possível, errando, mas com certeza venho muito mais “cascudo” para a próxima temporada.
Gostaria de agradecer a todos os anos de parceria entre Potere x Ferrari, a qual rendeu grandes resultados e alegrias para ambas as partes. Gostaria também de agradecer todo o pessoal com quem trabalhei nessa temporada.


Questionado sobre o que se esperar da nova Potere, Fernando Oliveira se mostrou bastante otimista

A Potere é a mesma equipe que tem a honra de ter dois troféus de construtores da categoria em sua galeria, a mesma por onde passou grandes nomes como Niki Lauda, Jody Scheckter, M. Andretti... é essa a Potere que está de volta à categoria!
Como disse anteriormente, trabalhei muito na reestruturação da equipe. Hoje podemos contar com um centro de desenvolvimento para os nossos projetos que tem a mesma qualidade das demais equipes grandes da categoria. Também investimos muito na capacitação dos nossos mecânicos nesse ano, para trazerem à equipe o que tem de melhor em preparo e tecnologia disponível na categoria.

Apesar de ainda faltar alguns tramites burocráticos, também gostaria de anunciar que contaremos com o nosso compatriota Riccardo Paterese pilotando um dos nossos carros. Um excelente profissional que vinhamos monitorando ao longo da temporada e que acreditamos muito em seu potencial. Tivemos a felicidade de conseguir sua liberação junto a Scuderia Rocca, equipe que inclusive foi muito bem essa temporada e promete evoluir ainda mais nas temporadas seguintes.
Com o término da temporada, poderemos analisar melhor o mercado e ir atrás dos melhores nomes para completar o staff da equipe.
Nossos fãs podem esperar uma equipe muito competitiva nas próximas temporadas.

Fernando.Oliveira

Mensagens : 46
Data de inscrição : 10/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 1986 - Sala de Imprensa

Mensagem  Lee James em 17/4/2017, 11:12

Após o termino da temporada, Lee James comentou sobre alguns pontos a respeito do ano de 1986 na categoria.

O ano de 1986
Depois do sombrio Grande Prêmio da Itália em 1985, ter um ano em que apenas um piloto teve que se ausentar de etapas por consequência de um acidente e ainda assim sem alta gravidade, é muito satisfatório. Espero que esse seja o padrão daqui pra frente no automobilismo.

A respeito das pistas, acredito que nosso desempenho tenha mostrado um pouco mais da seriedade e competência da Fittipaldi. Antes da temporada começar, poucos diziam que conseguiríamos ficar sequer em 3º lugar. Em um campeonato de 16 etapas, o vice-campeonato não pode ser dito como sorte ou obra de uma única corrida, então mais uma vez corroboramos um bom trabalho. Honestamente, não esperava ter menos da metade dos pontos da Savoia, mas também é o sinal do grande trabalho de Montone e sua equipe. Prost foi excepcional e Bellof mostrou que é um piloto de ponta. No entanto, acredito que Boutsen teria totais condições de ter sido o vice-campeão dentre os pilotos não fossem as sucessivas quebras de motor. Espero que este problema esteja resolvido nos motores de 1987 para que nossos pilotos não fiquem a pé.

Sobre Berger, tivemos a certeza que apostamos certo e que o austríaco é um piloto de equipe grande. Fazendo a pole na sua primeira corrida e conquistando sua primeira vitória, acredito que Gerhard certamente estará ainda mais preparado para 1987.

Quanto aos diversos engenheiros principais que tivemos, foi necessário sair do convencional para podermos adequar uma boa temporada neste ano e conciliar com o projeto de 1987 mantendo-se dentro de todas as normas da categoria. Recebemos uma boa proposta da Project Four para contar com Maurice Philippe e tenho total certeza de a equipe não terá problemas para se classificar para as etapas do ano que vem.

O ano de 1987
Acredito que nosso chassi pode ficar ainda melhor do que já está. Teremos nomes de peso no mercado como Gérard Ducarouge, que já trabalhou conosco, com muito sucesso e um ótimo relacionamento; John Barnard, responsável pelo chassi de sucesso da Project Four e pelo chassi campeão da Ferrari e o novato Steve Nichols com um currículo bem interessante. Acredito que todos eles poderão contribuir para que nosso carro permaneça entre os melhores e também acredito que nossa estrutura possa atrair um destes engenheiros de ponta, então tenho grandes esperanças quanto ao futuro da equipe a curto prazo.

Novamente iremos contar com nossos motores próprios e que foram projetados por Nobuhiko Kawamoto. Acredito que também estaremos dentre os ponteiros em termos de potência do motor e acredito que nossos problemas quanto a durabilidade serão sanados. Tenho confiança de que Nobuhiko terá interesse em renovar conosco, ainda mais porque poderá continuar desenvolvendo motores para a Fittipaldi, algo que fez com que o próprio engenheiro viesse para nossa equipe no passado. Ainda assim, caso não estejamos mais reunidos em 1987, gostaria de agradecer desde já por todo o trabalho prestado. Como vimos neste ano, um motor potente faz diferença e só temos elogios ao trabalho de Kawamoto.

Boutsen está definitivamente confirmado como piloto da Fittipaldi para o ano que vem. Tivemos propostas na mesa para compra de seu contrato, mas não temos intenção em ver Thierry pilotando por outra equipe, a menos que seja desejo do próprio piloto.

Os dois nomes mais citados pela imprensa para a outra vaga são Gerhard Berger e Ayrton Senna. Berger certamente fez por merecer sua renovação, mas não podemos ignorar o clamor popular pela ida de Ayrton Senna para a Fittipaldi. Obviamente há interesse em ter um piloto campeão do nível de Ayrton na equipe, ainda mais sendo de nossa casa, mas há vários fatores que são considerados por todas as partes antes de um contrato ser assinado, então haverá um longo período de negociações, conversas e reuniões. Teremos concorrência por qualquer um destes dois pilotos e não sabemos quais os termos ou projetos que lhes serão ofertados e já enfrentamos situações similares no passado em que muito se falava sobre um piloto X ou Y na equipe e nenhum dos dois assinou conosco.
avatar
Lee James

Mensagens : 284
Data de inscrição : 08/01/2013
Idade : 27

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 1986 - Sala de Imprensa

Mensagem  Rodrigo Rocca em 18/4/2017, 13:55

Rocca comemora 1986 e fala sobre 1987

Claudio Carsughi - Radio Jovem Pan

Em rápida entrevista, Rodrigo Rocca exaltou a temporada de 1986 da equipe: "O projeto de Dudot e o trabalho feito por Murray e Migeot foi excepcional. uma pena sofrermos com tantas quebras, mas mesmo assim estivemos muito próximos de nosso objetivo de 20 pontos; somamos 17, pontuamos 8 vezes na temporada e superamos quase todas as nossas marcas anteriores. Arnoux esteve excepcional e motivou toda a equipe a buscar sempre os melhores setups possíveis. As quebras acabaram custando caro demais, quebramos 12 vezes na zona de pontuação, senão o resultado da temporada seria ainda melhor. Também faltou o pódio, o motor quebrou ou faltou potência nas corridas onde havia essa chance. Mas o quinto lugar no mundial de construtores é o nosso ponto alto em seis anos de Fórmula 1, sem dúvida."

Sobre 1987, Rocca falou: "Estamos com negociações em andamento. Os custos estão cada vez maiores e não temos caixa para fazer loucuras, mas temos negociações em andamento e pretendemos sim fazer loucuras. É hora de arriscar, vamos para o tudo ou nada. Precisamos salvar o projeto de 1987 e precisamos nos estabelecer definitivamente como uma equipe média no caminho para um dia ser grande, caso contrário não vale a pena continuar na categoria. Sem conseguir um engenheiro e um motor de ponta, vamos repensar nosso futuro. A Fórmula 1 é para os grandes; quem não for competente que não se estabeleça, e é essa pergunta que estou me fazendo nesse momento, o quanto realmente somos competentes e quais são as nossas perspectivas?"

Sobre a renovação do Arnoux, Rocca comentou: "Não posso segurar um piloto excepcional como Arnoux se não tivermos um conjunto que lhe permita fazer grandes corridas. Como eu já disse, estamos com negociações em andamento e se nenhuma delas se concretizar, Arnoux poderá optar por outros projetos melhores."

E quem seria o companheiro de Arnoux? "Não sei, tudo depende do engenheiro que contratarmos. Podemos estar na pole position ou sequer estar no grid em Jacarepaguá, não há o que dizer nesse momento."
avatar
Rodrigo Rocca

Mensagens : 290
Data de inscrição : 08/01/2013
Idade : 66
Localização : Catania, Itália

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 1986 - Sala de Imprensa

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 3 de 3 Anterior  1, 2, 3

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum