1988 - Sala de Imprensa

Ir em baixo

1988 - Sala de Imprensa

Mensagem  Saimon em 23/11/2017, 21:30

Tópico destinado às notícias e anúncios oficiais da temporada de 1988.
avatar
Saimon
Admin

Mensagens : 2308
Data de inscrição : 11/12/2012
Idade : 32
Localização : Jaraguá do Sul

Ver perfil do usuário http://gpmanager.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 1988 - Sala de Imprensa

Mensagem  Giovane Biscazzi em 26/11/2017, 10:17

Sumido desde a conquista do bicampeonato de Ayrton Senna, Giovane retorna com uma decisão importante
La Gazzetta dello Sport

O chefão da Scuderia de Verona, conhecido até o final de 1986 pelo conservadorismo, retornou de merecidas férias no Brasil para tomar uma decisão importante: aceitar a proposta de patrocínio da Bioptron. Depois de fazer de Ayrton Senna bicampeão mundial da categoria mais importante do automobilismo, Giovane apareceu para declarar:

"A Biscazzi é uma equipe que trata muito bem seus pilotos. Satoru aceitou correr um ano inteirinho com um carro defasado para que Ayrton pudesse disputar e conquistar o caneco. Seria uma atitude muito covarde romper com o japonês agora que ele poderá mostrar todo o seu arrojo. Sorte nossa que a Bioptron entende isso e nos aceitará mesmo assim. E por falar no título do Ayrton, gostaria de parabenizá-lo publicamente pela conquista, até porque tive que sair às pressas de Adelaide para resolver questões pessoais com a justiça sulafricana."
avatar
Giovane Biscazzi

Mensagens : 290
Data de inscrição : 14/01/2013
Idade : 38
Localização : Hortolândia/SP

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 1988 - Sala de Imprensa

Mensagem  Enzo Gorlami em 17/12/2017, 22:20



Faenza, Itália
Por Antonio Margaretti

Depois de uma melhoria em 1987, a Minardi teve um fim de ano de incertezas, com uma mudança no regulamento técnico da F1, engenheiros com contratos já firmados foram autorizados a ter seus contratos “comprados” por equipes maiores, e com isso, a Minardi se viu prejudicada ao possuir uma das mentes mais brilhantes do grid atual, o sul-africano Gordon Murray. Após várias sondagens, negociações e bastante conversa, o engenheiro acertou sua ida para a gigante Potere, sendo responsável pela administração em pista dos bólidos Italianos.

Com isso, a Minardi se viu sem seu engenheiro principal que estava na equipe desde 1986, e responsável pelos bons chassis M187 e M188. Buscando continuar no caminho da evolução que veio com o seu antigo engenheiro, e para isso, anunciou a contratação do talentoso americano Gordon Kimball, que já trabalhou em diversas equipes, entre elas a Collepin. Sobre a saída de Murray, o manager da equipe italiana Enzo Gorlami, afirmou que “era melhor continuar na Itália” que ir para a Alemanha, uma vez que foi sondado pela alemã Nurburg, além da inglesa Project Four.

-Apesar de nos sentirmos traídos por esse regulamento, fiquei feliz que ele foi parar em uma equipe Italiana, a Potere tem um comandante legal, mas a minha maior felicidade é que ele não se juntou aos chucrutes alemães, a gororoba de lá não cairia bem em relação a bela comida Italiana, então era melhor continuar na Itália, comendo uma bela macarronada, tomando um belo vinho, espero que ele seja feliz fazendo ajustes nos carros lá, apesar de achar que ele merecia ter seu nome no último chassis de sua carreira.

A Minardi também teve mudanças na dupla de pilotos, após diversas conversas com a Benetton, sai Pierluigi Martini, que estava com a equipe desde sua entrada na Formula 1, rumo a equipe verde, e entra o italiano Alex Caffi, que teve passagem meio apagada na Benetton. Para a outra vaga, a Minardi decidiu investir novamente em um novato, se trata de Mauricio Gugelmin, brasileiro que teve bom desempenho na Formula 3000, vencendo em Silverstone em uma ocasião.

A Minardi parte então para 1988 em busca de seu primeiro ponto na história, será que a mesma conseguirá? Quem viver, verá!
avatar
Enzo Gorlami

Mensagens : 31
Data de inscrição : 13/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 1988 - Sala de Imprensa

Mensagem  Lee James em 18/12/2017, 09:19

Fittipaldi anuncia Alain Prost e novidades para 1988

Na tradicional apresentação e entrevista no período de intertemporada, a Fittipaldi confirmou a "esperada surpresa" e assinou com o francês Alain Prost após ser dispensado pela Savoia, algo que surpreendeu o mundo do automobilismo.

"Honestamente, não sei dizer o que houve. Certamente é um assunto interno e, ao conversar com Alain (Prost), não tocamos neste assunto. Felizmente, as negociações foram extremamente produtivas e o interesse foi mútuo, o que facilitou um acerto rápido. Jamais iríamos imaginar que Prost teria seu contrato rescindido, então trabalhávamos com outros nomes nesta pré-temporada, mas alteramos nossos planos ao saber de sua disponibilidade. É um piloto campeão, que esteve muito perto de conquistar seu segundo título ano passado e forneceremos um equipamento a altura de seu talento para que possa conquistar seus objetivos", declarou Lee James.

James também comentou sobre Boutsen: "É um piloto fantástico e está em seu último ano de contrato. Sabemos que pilotos são movidos a desafios e, após tanto tempo na Fittipaldi, sua única equipe na Fórmula 1, entendemos que Thierry possa sair de sua comodidade e buscar um novo desafio no ano que vem. Caberá a nós proporcionar uma disputa justa entre ele e Prost, como sempre houve entre nossos pilotos e desejar que ele queira estender sua carreira conosco".

Juntamente a Prost, Jean-Jacques His foi outra novidade francesa na equipe. "His é uma peça vital para que possamos colocar o motor projetado por Hans Mezger em um nível semelhante aos motores Honda e será fundamental para a transição aos motores aspirados no ano que vem. Estamos muito satisfeitos com sua chegada", anunciou James.

Em caminho oposto a Prost e His, Gérard Ducarouge, engenheiro principal da equipe, não permanecerá na Fittipaldi. James alegou que "foi uma decisão extremamente difícil, porém a equipe sentiu a necessidade de arriscar e trazer o jovem engenheiro Adrian Newey para complementar o trabalho realizado por Gérard. Entendemos a decepção dele ao saber que seu contrato seria encerrado, mas esperamos honrar tudo o que Gérard fez para a gente desde os tempos de crescimento da equipe com pelo menos um dos títulos neste ano".

Sobre o que espera no ano de 1988, James finalizou: "temos competência em qualidade tanto em equipamentos quanto em recursos humanos para conquistar os títulos de pilotos e de construtores. Nossos pilotos certamente terão motivações extras nesse ano para apresentar um rendimento acima do normal nas pistas e colocar a Fittipaldi no rol dos campeões".
avatar
Lee James

Mensagens : 294
Data de inscrição : 08/01/2013
Idade : 28

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 1988 - Sala de Imprensa

Mensagem  Reinhold_Klotz em 18/12/2017, 10:10

Após o 8º lugar em 1987, Reinhold Klotz surpreende e anuncia: "foco da Nürburg é em 1989"

Após o melhor ano de sua história com o 8º lugar no mundial de construtores, a Nürburg estará alguns degraus abaixo segundo comentário de seu próprio chefe, Reinhold Klotz. O alemão, após anunciar Jonathan Palmer como novo piloto da equipe e o retorno de Neil Oatley, foi na contramão do esperado e disse que a equipe não deve fazer bonito:

"Primeiramente, devo agradecer Christian Danner pelo bom desempenho em seu retorno à equipe. No entanto, ainda que mais uma vez nossa patrocinadora tenha endossado seu apoio à permanência do piloto alemão, estivemos estudando o novo regulamento e consideramos que será bastante benéfico para os pilotos que conservem melhor o equipamento, algo que Warwick realiza muito bem e que é uma característica que notamos em Jonathan Palmer. Esperamos que nossa aposta tenha resultados e que Jonathan consiga por em prática nossas estratégias para podermos obter o melhor desempenho possível.

Infelizmente, estando longe do patamar das equipes abastadas da categoria, normalmente temos que fazer escolhas difíceis quanto a nosso planejamento e, desta vez, optamos por correr o risco de uma queda de desempenho neste ano para que possamos chegar em 1989 com força total e capazes de brigar no pelotão intermediário novamente. Com isso, tomamos a decisão de retomar nossa parceria com a Zakspeed para continuarmos mais uma vez com motores turbo e tentar contornar qualquer deficiência de nosso chassi com um motor muito potente. Outro retorno celebrado pela equipe é a volta de Neil Oatley, que foi quem projetou nosso chassi N-6. Oatley também estará à frente do N-8, chassi que será construído para 1989 e esperamos que permaneça conosco no ano que vem para conduzir este processo de ascensão.

Quanto a um segundo engenheiro na equipe, dadas as múltiplas necessidades da equipe, chegamos à conclusão de que o melhor modelo seria o de contar com a presença esporádica de alguns especialistas na Nürburg. Acreditamos que essa rotatividade não só será crucial para os objetivos que traçamos para 1989, como também para nosso desempenho agora em 1988.

Neste ano, infelizmente nossos fãs poderão se decepcionar um pouco pois o foco da Nürburg é em 1989. Ainda assim, contaremos com o talento de Warwick e Palmer para superar as adversidades e até mesmo pontuar. Imaginamos que várias das equipes do pelotão principal terão poucas quebras, o que nos coloca em uma condição de sobrevivência e aptidão em meio a uma loteria. Assim, esperamos que nos apoiem mesmo que não estejamos perto de repetir os bons resultados conquistados no ano passado pois o futuro nos reserva uma situação bem promissora".

Pouco após sua declaração, Klotz se disse surpreso com os comentários de Enzo Gorlami, manager da equipe Minardi. Klotz alegou que em nenhum momento tentou adquirir o contrato de Gordon Murray junto à equipe italiana e que não entendia o tom adotado por Gorlami em seus comentários.
avatar
Reinhold_Klotz

Mensagens : 49
Data de inscrição : 23/02/2016

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Fernando Oliveira comenta temporada de 1987 e projeta melhores resultados para 1988

Mensagem  Fernando.Oliveira em 18/12/2017, 18:49

Foi uma temporada acirrada, onde sofremos com quebras frustrantes no final das corridas, que poderia ter nos dado uma melhor colocação no campeonato. Mas faz parte, os adversários também tiveram seus méritos. Se analisarmos que foi a temporada de reestreia da equipe na categoria, podemos considerar um resultado satisfatório.

Para 1989, esperamos subir ao menos uma colocação no campeonato de construtores. Teremos um carro mais competitivo que o da temporada que passou e com isso esperamos ter resultados mais expressivos nessa temporada, estando na zona de pontuação com mais frequência e beliscando alguns lugares no pódio.
Contaremos com o grandes Gordon Murray e Harvey Postlethwaite para acertar nosso carro para essa temporada. Com nomes tão importantes na categoria trabalhando em nossa equipe, esperamos elevar o rendimento dos nossos carros e conseguir atingir os objetivos da equipe para a temporada.

A respeito do novo contrato com a Ferrari para fornecimento dos motores, acredito que não seja novidade para ninguém. São anos de parceria, nos quais foram obtidos grandes resultados. Apesar do consumo dos propulsores estarem um pouco acima do esperado para a temporada, com o atual staff da equipe, esse pequeno problema se tornará irrelevante.

Gostaria de aproveitar para das as boas vindas ao nosso novo piloto. O De Angelis fez um grande trabalho na temporada passada e temos certeza que fará uma grande dupla com o Berger. Temos certeza que escreverão seus nomes na história da equipe e terão resultados expressivos já nessa temproada.

Fernando.Oliveira

Mensagens : 50
Data de inscrição : 10/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Pré-Temporada começa no Rio de Janeiro

Mensagem  Saimon em 22/1/2018, 19:39

Testes de pneus em Jacarepaguá terminam com Senna como mais rápido
O Globo

O circo da F1 foge do inverno europeu para iniciar os trabalhos visando a temporada 1988 no Rio de Janeiro. Promovido pelas equipes em parceria com a Goodyear, fornecedora de pneus, neste evento as equipes testam os novos compostos, sendo que neste ano terá apenas um tipo de pneu para piso seco para uso na corrida, além dos pneus de classificação e de chuva.
A sessão foi dominada pelo atual campeão Ayrton Senna com a Biscazzi, tendo margem maior sobre a Savoia de Piquet na parte da tarde. Ambas as equipes seguem equipadas com motores Honda e parecem neste momento serem as favoritas para a disputa do título.
Berger marcou o terceiro melhor tempo com a Potere, mesmo depois de enfrentar problemas com o motor Ferrari pela manhã, mostrando evolução da equipe italiana. Arnoux veio logo atrás com a consistente Rocca, enquanto Prost, recém-contratado pela Fittipaldi, fechou apenas em quinto, em sessão um tanto ofuscada por uma rodada ainda pela manhã.
A Williams, agora equipada com os novos motores Judd aspirados, marcou o sexto tempo, tendo o treino interrompido mais cedo à tarde por uma falha mecânica. O britânico foi seguido de perto pelo Nürburg de Warwick, empurrado pelo motor Zakspeed turbo, que está de volta à F1, com o Vector de Johansson logo na seqüência. A equipe inglesa que por sua vez agora os motores Ford-Cosworth aspirados, modelo DFR, o qual é o mais novo propulsor da marca.
Tentanto levar a Project Four a dias melhores, Capelli marcou o nono tempo, seguido de perto por Nannini, em uma Collepin totalmente renovada e promissora. O problema no motor no fim da tarde não atrapalhou os trabalhos.
Mais de 1 segundo mais lento que Nannini aparece o Minardi de Caffi, com o Tyrant de Brundle logo atrás. O britânico enfrentou problemas com o motor Judd e a equipe inglesa parece ter andado para trás em relação à concorrência.
Fechando a tabela de tempos, vemos o Benetton de Danner, o Larrousse de Streiff e o AGS de Campos, equipes às quais devem brigar por classificação para as corridas.
Após o teste, as equipes retornaram para a Europa onde devem seguir desenvolvendo seus carros após a coleta de dados no Brasil.

1º Ayrton SENNA (Biscazzi/Honda/Goodyear) 1'29"980
2º Nelson PIQUET (Savoia/Honda/Goodyear) 1'30"777
3º Gerhard BERGER (Potere/Ferrari/Goodyear) 1'31"051
4º René ARNOUX (Rocca/Megatron/Goodyear) 1'31"237
5º Alain PROST (Fittipaldi/Fittipaldi/Goodyear) 1'31"348
6º Nigel MANSELL (Williams/Judd/Goodyear) 1'31"594
7º Derek WARWICK (Nürburg/Zakspeed/Goodyear) 1'31"642
8º Stefan JOHANSSON (Vector/Ford-Cosworth/Goodyear) 1'31"676
9º Ivan CAPELLI (Project Four/Judd/Goodyear) 1'32"046
10º Alessandro NANNINI (Collepin/Ford-Cosworth/Goodyear) 1'32"170
11º Alex CAFFI (Minardi/Ford-Cosworth/Goodyear) 1'33"296
12º Martin BRUNDLE (Tyrant/Judd/Goodyear) 1'33"297
13º Christian DANNER (Benetton/Ford-Cosworth/Goodyear) 1'33"484
14º Philippe STREIFF (Larrousse/Ford-Cosworth/Goodyear) 1'33"538
15º Adrián CAMPOS (AGS/Ford-Cosworth/Goodyear) 1'33"718
avatar
Saimon
Admin

Mensagens : 2308
Data de inscrição : 11/12/2012
Idade : 32
Localização : Jaraguá do Sul

Ver perfil do usuário http://gpmanager.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Novos testes em Paul Ricard

Mensagem  Saimon em 23/1/2018, 19:57

Williams mostra força e marca melhor tempo na sessão de testes em Le Castellet
Le Monde

Os trabalhos nas fábricas e garagens das equipes seguiram fortes nos meses de janeiro e fevereiro, chegando a Paul Ricard para mais um teste de pré-temporada. A Williams apresentou novidades e foi a grata surpresa do dia, com Bellof liderando a tabela de tempos em seu Williams-Judd aspirado. Uma mostra de que o novo regulamento de motores realmente equilibrou as forças entre os aspirados e os turbo.
A Savoia segue forte, vindo logo atrás com Patrese, o qual enfrentou problemas de câmbio durante a tarde.
Nakajima, de Biscazzi, foi o terceiro, mesmo perdendo tempo com a rodada no início da tarde. De Angelis na Potere e Boutsen na Fittipaldi ficaram logo atrás, com tempos muito próximos dos líderes.
De Cesaris foi o "melhor do resto", ficando com o sexto tempo. Modena, com a Project Four, e Alliot, com a Collepin, também tiveram um bom dia de testes, finalizando com o sétimo e oitavo tempos. O italiano ainda poderia ter ido melhor, mas foi atrapalhado por um problema no motor Judd no fim da manhã.
Baldi colocou a Tyrant na nona posição, seguido por Palmer, em um dia problemático com a Nürburg. O britânico enfrentou problemas de motor pela manhã e à tarde quase bateu.
Os estreantes Gugelmin, com a Minardi, e Schneider, com a AGS, aparecem na seqüência, deixando para trás Martini da Benetton e Larini da Larrousse.
Alboreto terminou na última posição, ficando pouco tempo na pista pela manhã até o motor Megatron estourar. A equipe não conseguiu aprontar o carro para a tarde e o dia foi completamente perdido.

1º Stefan BELLOF (Williams/Judd/Goodyear) 1'09"578
2º Riccardo PATRESE (Savoia/Honda/Goodyear) 1'09"668
3º Satoru NAKAJIMA (Biscazzi/Honda/Goodyear) 1'09"736
4º Elio DE ANGELIS (Potere/Ferrari/Goodyear) 1'09"811
5º Thierry BOUTSEN (Fittipaldi/Fittipaldi/Goodyear) 1'09"857
6º Andrea DE CESARIS (Vector/Ford-Cosworth/Goodyear) 1'10"300
7º Stefano MODENA (Project Four/Judd/Goodyear) 1'10"473
8º Philippe ALLIOT (Collepin/Ford-Cosworth/Goodyear) 1'10"668
9º Mauro BALDI (Tyrant/Judd/Goodyear) 1'11"151
10º Jonathan PALMER (Nürburg/Zakspeed/Goodyear) 1'11"236
11º Maurício GUGELMIN (Minardi/Ford-Cosworth/Goodyear) 1'11"243
12º Bernd SCHNEIDER (AGS/Ford-Cosworth/Goodyear) 1'11"515
13º Pierluigi MARTINI (Benetton/Ford-Cosworth/Goodyear) 1'11"669
14º Nicola LARINI (Larrousse/Ford-Cosworth/Goodyear) 1'11"678
15º Michele ALBORETO (Rocca/Megatron/Goodyear) 1'11"956
avatar
Saimon
Admin

Mensagens : 2308
Data de inscrição : 11/12/2012
Idade : 32
Localização : Jaraguá do Sul

Ver perfil do usuário http://gpmanager.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 1988 - Sala de Imprensa

Mensagem  Giovane Biscazzi em 25/2/2018, 08:31

Giovane Biscazzi cobra resultados de Satoru Nakajima

Depois de 2 etapas disputadas na temporada de 1988, a Biscazzi tem Ayrton Senna no topo da tábua de classificação do mundial de pilotos e Satoru Nakajima ainda sem pontuar. Diante deste cenário, Giovane foi cauteloso, mas deixou claro que espera resultados positivos também do piloto japonês, que neste ano possui as mesmas condições do atual campeão Senna.

"Ayrton está muito focado neste início de ano. Da mesma forma que estamos estudando as condições climáticas e as características de cada pista para dar-lhe reais condições de vitória. Já Satoru teve duas etapas para se adaptar com o conjunto vencedor que a Biscazzi tem para este ano. Infelizmente sabemos que pelas caracterísicas de Monte Carlo, as chances de pódio do japonês são pequenas, ao contrário do Ayrton, que tem tudo para disputar e conquistar a vitória. No entanto, depois de três etapas, esperamos que ambos tenham rendimento semelhante no México, onde queremos pontuar e de forma 'gorda' com os dois pilotos."
avatar
Giovane Biscazzi

Mensagens : 290
Data de inscrição : 14/01/2013
Idade : 38
Localização : Hortolândia/SP

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 1988 - Sala de Imprensa

Mensagem  Lee James em 13/3/2018, 09:41

Após o trágico ocorrido no GP de Mônaco e a o falecimento de Andrea de Cesaris, Lee James manifestou seu pesar em declaração oficial:

"Estamos profundamente abalados com essa notícia. Andrea foi um piloto muito querido enquanto esteve na equipe, encarando o desafio de tentar nos alavancar ao topo e mostrando grande ímpeto prova após prova, sempre disposto a aprender com Emerson. Iremos estudar alguma maneira de fazer uma homenagem a De Cesaris na próxima corrida e prestamos nossos sentimentos e solidariedade à família do italiano."
avatar
Lee James

Mensagens : 294
Data de inscrição : 08/01/2013
Idade : 28

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Resenha - GPs do Brasil, San Marino e Mônaco

Mensagem  Saimon em 14/3/2018, 19:03

- Decorridas as três primeiras etapas do campeonato, está claro que os postulantes reais ao título são Prost, Senna e Piquet. Será uma temporada de bastante equilíbrio entre Fittipaldi, Biscazzi e Savoia e a briga será ponto a ponto. A Biscazzi tem desvantagem entre os construtores, devido ao fraco Nakajima no segundo carro, enquanto a Fittipaldi parece ter o melhor conjunto, com um Prost inspiradíssimo ao volante. O francês tinha condições de vencer as três corridas, não fosse a quebra no Brasil, logo no começo da prova;
- O GP do Brasil mostrou um Senna rápido e constante, aproveitando a quebra de Prost para vencer. Piquet, excessivamente conservador, andou na cola do atual campeão, mas não conseguiu a ultrapassagem. Na verdade grande parte dos pilotos utilizando motor turbo correu mais preocupada em poupar pneus e combustível, devido ao novo regulamento. Arnoux foi a exceção, atacando no início, assumindo a ponta, mas tendo que fazer uma parada a mais para troca de pneus, no desgastante calor carioca. O destaque negativo foi a Williams, com um desempenho fraco e ainda sofrendo para se adaptar ao motor Judd aspirado;
- Em Imola, Prost deu uma aula de administração de pneus e combustível e venceu após ver Senna ter que parar nos boxes. Uma corrida monótona, que serviu para ditar o ritmo da temporada: tendo apenas um tipo de pneus slick disponibilizado pela Goodyear, quem conseguir levar os pneus inteiros até o final terá vantagem;
- O GP de Mônaco foi marcado pelo grave acidente que vitimou o italiano Andrea de Cesaris. Atingido na cabeça ao levantar vôo após a batida na traseira do Biscazzi de Nakajima e chocar-se contra os pilares do túnel, a morte do piloto gerou novas discussões sobre segurança na F1. Outros pilotos envolvidos na batida reclamaram bastante da falta de visibilidade no túnel, algo que pode e deve ser corrigido para o ano que vem. Quanto à corrida em si, pareceu mais corrida de resistência: uma infinidade de quebras, tendo apenas seis carros cruzado a linha de chegada. Melhor para a Fittipaldi, que conseguiu levar seus dois carros ao final e conquistar a dobradinha e disparar na liderança do campeonato. Um emocionado Johansson, embora contidamente, no velho estilo escandinavo, levou a Vector ao pódium depois da tragédia com o companheiro De Cesaris.
- A Vector terá o reserva Julian Bailey no GP do México, enquanto homenagens a De Cesaris são feitas na sede da equipe e no túnel em Mônaco. Fãs deixaram flores e cartazes no local.
avatar
Saimon
Admin

Mensagens : 2308
Data de inscrição : 11/12/2012
Idade : 32
Localização : Jaraguá do Sul

Ver perfil do usuário http://gpmanager.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Resenha - GPs do México, Canadá e EUA

Mensagem  Saimon em 7/5/2018, 22:11

- As corridas da América do Norte serviram para corroborar o domínio de Prost nesta temporada. Não fosse a quebra no Canadá, o francês teria vencido as três. Além disso, Boutsen, com performances nada mais que discretas, vai mantendo a vice-liderança do campeonato, mesmo sem ter vencido;
- No México, o domínio foi total da Fittipaldi. Com estratégias diferentes, Prost e Boutsen levaram uma dobradinha relativamente tranqüila para a equipe brasileira, mantendo Piquet longe e contando com uma apresentação apagada de Senna;
- Prost poderia ter aumentando a vantagem na liderança do campeonato no Canadá, mas foi traído pela central eletrônica do carro. Patrese, que largou na pole, venceu, em uma performance a muito tempo não vista do italiano. O prejuízo para o francês não foi tão grande, já que Piquet teve que fazer uma corrida de recuperação, depois de largar no meio do pelotão, enquanto Senna teve mais um dia apático;
- O GP dos EUA foi a grande corrida da temporada até aqui, com uma briga intensa entre Prost, Piquet e Senna pela ponta na primeira metade da prova. Prost e Senna trocaram posições até que o francês conseguiu a ultrapassagem definitiva e partiu para cima de Piquet, fazendo a ultrapassagem e rumando para mais uma vitória. O gaulês parece realmente imbatível. Savoia e Biscazzi terão que trabalhar muito para impedir o bicampeonato do piloto da Fittipaldi.


Última edição por Saimon em 22/5/2018, 20:13, editado 1 vez(es)
avatar
Saimon
Admin

Mensagens : 2308
Data de inscrição : 11/12/2012
Idade : 32
Localização : Jaraguá do Sul

Ver perfil do usuário http://gpmanager.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

FIA divulga calendário para 1989

Mensagem  Saimon em 15/5/2018, 16:29

Única novidade será alteração do GP dos EUA, que sai de Detroit e vai para Phoenix
The Daily Telegraph

A FIA anunciou esta tarde o calendário de provas para 1989. Mantiveram-se as 16 corridas, houvendo alteração apenas na sede do GP dos EUA, que passa de Detroit para Phoenix. A não renovação do contrato de Detroit deu-se pelo fato de a prefeitura da cidade não ter aprovado as reformas exigidas pelo comitê da F1, referentes a novas instalações de boxes e imprensa. Com isso, foram abertas negociações positivas com a cidade de Phoenix, cujas ruas devem receber o GP dos EUA na próxima temporada.

início do mês 4 - GP do Brasil, Jacarepaguá
metade do mês 4 - GP de San Marino, Imola
início do mês 5 - GP de Mônaco, Monte Carlo
final do mês 5 - GP do México, Ciudad de México
início do mês 6 - GP dos EUA, Phoenix
metade do mês 6 - GP do Canadá, Montreal
início do mês 7 - GP da França, Paul Ricard
metade do mês 7 - GP da Grã-Bretanha, Silverstone
final do mês 7 - GP da Alemanha, Hockenheim
metade do mês 8 - GP da Hungria, Hungaroring
final do mês 8 - GP da Bélgica, Spa-Francorchamps
metade do mês 9 - GP da Itália, Monza
final do mês 9 - GP de Portugal, Estoril
início do mês 10 - GP da Espanha, Jerez
metade do mês 10 - GP do Japão, Suzuka
início do mês 11 - GP da Austrália, Adelaide
avatar
Saimon
Admin

Mensagens : 2308
Data de inscrição : 11/12/2012
Idade : 32
Localização : Jaraguá do Sul

Ver perfil do usuário http://gpmanager.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Resenha - GPs da França, Grã-Bretanha e Alemanha

Mensagem  Saimon em 22/5/2018, 07:50

- As principais provas européias trouxeram o renascimento de Senna e Piquet, reduzindo a vantagem de Prost na liderança do campeonato. Ambos mostraram que é possível tirar pontos de Prost e deram esperanças a Savoia e Biscazzi;
- Na França, mais uma vez o azar traiu Prost, que teve problemas enquanto liderava tranqüilamente a corrida. A vitória caiu no colo de Senna. Os fãs franceses que lotaram o autódromo para ver o ídolo foram para casa decepcionados e reclamando bastante da confiabilidade do carro de Prost, já que seu companheiro Boutsen tem quebrado bem menos;
- Na Grã-Bretanha, Piquet venceu Prost na estratégia: economizou pneus e chegou até o fim sem troca, enquanto o francês precisou parar. Uma prova de que a genialidade estratégica ainda está no brasileiro, mesmo em uma temporada de altos e baixos como a atual;
- No agüaceiro de Hockenheim, Senna largou em segundo, deixou Prost para trás logo na largada e não perdeu mais a liderança até o fim, corroborando seu grande talento para guiar na chuva. Uma vitória inquestionável do brasileiro. O francês, com dificuldades, chegou apenas em quartom contando ainda com o abandono de Piquet ainda na largada, abalroado por Alboreto. Com isso, Prost segue líder do campeonato, mas Senna está a apenas 5 pontos.
avatar
Saimon
Admin

Mensagens : 2308
Data de inscrição : 11/12/2012
Idade : 32
Localização : Jaraguá do Sul

Ver perfil do usuário http://gpmanager.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Resenha - GPs da Hungria, Bélgica e Itália

Mensagem  Saimon em 6/6/2018, 16:12

- Prost domina. Esta foi a máxima das últimas três provas disputadas, onde não houve chance para os adversários. O francês disparou na liderança do campeonato e de quebra atingiu a marca de 30 vitórias na carreira, superando Piquet e sendo agora o terceiro maior vencedor da história da F1;
- Na Hungria, Patrese liderou a primeira parte da prova, mas teve que ir aos boxes para trocar pneus e entregou a liderança para Prost. Com um refinado trato dos pneus, o francês não precisou parar e garantiu a vitória, com Piquet logo atrás, em estratégia semelhante;
- Na Bélgica foi a vez de Arnoux dar o ar da graça, passando Prost e assumindo a ponta, porém perdeu rendimento e logo o francês recuperou a liderança para não perder mais. Piquet novamente foi segundo, enquanto Arnoux chegou apenas em quarto, atrás de Boutsen;
- Em Monza, na Itália, Prost teve uma de suas vitórias mais tranqüilas na temporada, liderando de ponta a ponta. Piquet passou Senna e ficou com a segunda posição. O brasileiro da Biscazzi ainda teve que trocar pneus e perdeu o lugar no pódium para Patrese.
avatar
Saimon
Admin

Mensagens : 2308
Data de inscrição : 11/12/2012
Idade : 32
Localização : Jaraguá do Sul

Ver perfil do usuário http://gpmanager.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 1988 - Sala de Imprensa

Mensagem  Lee James em 6/6/2018, 16:55

Lee James admite saída de Boutsen da equipe ao final da temporada: "parece desmotivado"

Após comemorar a 7ª vitória da equipe e do piloto Alain Prost no ano, Lee James comentou sobre a temporada de opostos do piloto francês e de seu companheiro Thierry Boutsen.

"Alain tem feito uma temporada memorável e finalmente as quebras pararam de atormentá-lo. O número de vitórias poderia ter sido ainda maior já que Prost tinha condições reais de vitória quando ficou a pé em outras provas, mas são fatores que fazem parte da Fórmula 1. Tínhamos expectativas altas com sua chegada à equipe, mas com concorrentes de alto nível neste esporte, teríamos que trabalhar duro para que os resultados fossem correspondidos", comentou o manager da Fittipaldi. Sobre a possibilidade de Prost ser campeão antecipado já em Portugal (para isso, o francês teria que vencer e Nelson Piquet não marcar pontos), Lee James disse que "a equipe não pensa nisso, uma vez que é um resultado que não compete somente a nosso trabalho nas pistas" e comentou que todos seguirão extremamente focados até a última prova.

Já em relação ao piloto de longa data do carro número 8, Lee James não mostrou a mesma animação: "Sabíamos que este poderia ser o último ano de Thierry na equipe, já que seu contrato se encerra para a próxima temporada e, após seis anos na Fittipaldi, talvez o piloto quisesse buscar novos ares e tentar um novo desafio em sua carreira. Mas, do jeito que as coisas se desenrolaram até o momento, Boutsen parece desmotivado. Talvez não imaginasse que seu companheiro chegaria sem dificuldades de adaptação ou mesmo que estivesse em uma temporada fantástica, mas mesmo dentro das pistas Thierry parece um tanto contido. Sem sombra de dúvidas que ele (Boutsen) tem sido indispensável para nosso rendimento como equipe, mas em alguns momentos aparenta estar com os pensamentos no ano que vem". O comentário de Lee James pode ser corroborado pelos números: depois de chegar a estar em segundo lugar no mundial de pilotos graças a sua regularidade do início do campeonato, Boutsen caiu para a quinta colocação após o GP da Itália e é o único dentre os cinco primeiros pilotos que não largou da pole em 1988, sendo também o único deles que não venceu neste campeonato. Batalhando diretamente contra Riccardo Patrese, da Savoia, o belga teve dificuldades e não conseguiu ultrapassar o rival na pista nas duas últimas provas.

O comentário de Lee James iniciou as especulações sobre quem seria o novo companheiro de Alain Prost em 1989. Com poucos nomes de expressão ficando sem contrato ao final da temporada, o principal candidato apontado pela imprensa é o alemão Stefan Bellof, da Williams.
avatar
Lee James

Mensagens : 294
Data de inscrição : 08/01/2013
Idade : 28

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Resenha - GPs de Portugal, Espanha e Japão

Mensagem  Saimon Ontem à(s) 09:20

- A intensa luta de Fittipaldi e Prost nas últimas temporadas foi finalmente recompensada. Especialmente da equipe brasileira, que bateu na trave algumas vezes e consegue finalmente conquistar seu primeiro título. E Prost, com vitoriosa carreira, que merecia sua segunda taça. Após quatro vitórias seguidas, o tropeço na Espanha deu um susto na equipe, mas as coisas deram muito certo no Japão, onde saiu com a dobradinha para confirmar ambos os títulos;
- A Fittipaldi dominou as ações em Portugal, com Boutsen liderando a primeira parte da prova, até ceder ao melhor ritmo de Prost, que passou e não mais perdeu a ponta;
- Na Espanha deu tudo errado para a Fittipaldi, com Prost ficando fora logo na largada após um toque e Boutsen quebrando após liderar grande parte da prova. A prova virou um pesadelo, com a dobradinha da Savoia, que se aproveitou dos problemas alheios para sair com a vitória;
- No Japão, a pista úmida no início não intimidou Prost, que encarou Piquet na largada e dividiu a primeira curva com o brasileiro, onde se tocaram e o francês levou a melhor, com o piloto da Savoia perdendo várias posições. Prost se manteve nas primeiras colocações e esperou a pista secar para imprimir seu ritmo, reassumir a ponta e vencer mais uma vez. Boutsen veio logo atrás e fechou a conta para a conquista do título antecipado de construtores. A Austrália agora será apenas uma festa de despedida no ano.
avatar
Saimon
Admin

Mensagens : 2308
Data de inscrição : 11/12/2012
Idade : 32
Localização : Jaraguá do Sul

Ver perfil do usuário http://gpmanager.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 1988 - Sala de Imprensa

Mensagem  Lee James Ontem à(s) 14:19

Já em clima de festa, Lee James se disse extremamente orgulhoso de sua dupla de pilotos, parabenizando-os por conquistarem o primeiro título de construtores da Fittipaldi e também enaltecendo o grande ano de Alain Prost, conquistando seu segundo título mundial e o primeiro de um piloto pela equipe brasileira. James se disse "honrado por ajudar a coroar o sonho dos irmãos Fittipaldi" e que continuará trabalhando duro para que 1988 tenha sido o primeiro de muitos anos vitoriosos da escuderia brasileira.

O inglês disse estar bastante satisfeito com o rendimento de Boutsen depois da cobrança pública após o GP da Itália e que espera poder colocar o belga à frente de Senna e Patrese no GP da Austrália para que termine em 3º no mundial de pilotos.
avatar
Lee James

Mensagens : 294
Data de inscrição : 08/01/2013
Idade : 28

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 1988 - Sala de Imprensa

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum