Byron Motorsports

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Byron Motorsports

Mensagem  Matheus Berçot em 29/3/2013, 18:45

Equipe: Byron Motorsports
Dono: Sean Byron
País Sede: Inglaterra
Fundação: 1979
Estreia: Grande Prêmio da Argentina de 1980
Última prova: Grande Prêmio de Las Vegas de 1981
Piloto: Marc Surer
Engenheiros: Giacomo Calliri, Michel Tétu, Ralph Bellamy

-------------------- BIOGRAFIA --------------------

A história da Byron Motorsports se confunde com a de seu criador Sean Hopkins-Byron. Nascido em 2 de junho de 1917 no município de Doncaster, Inglaterra, logo aos três anos de idade foi com sua família para a cidade de Le Mans (departamento de Sarthe) onde cresceu e se apaixonou por corridas a motor acompanhando de perto todas as edições das 24 Horas de Le Mans até 1929, quando voltou à sua terra natal e posteriormente se formou em engenharia mecânica. A princípio fez pequenos trabalhos em fabricantes de trens, mas sua paixão juvenil pelo ronco dos motores ainda falava muito alto, assim, poucos anos após o fim da guerra, Sean mudou-se para a Argentina, onde aprendeu a falar espanhol e frequentemente alinhava seus carros nas provas da Turismo Carretera com dinheiro conseguido por "bicos", mas sem resultados expressivos: suas habilidades eram boas para preparar veículos, não pilotá-los.

"Eu era uma criança em Le Mans quando fui escolhido pelo automobilismo, quando fui cativado, lá que conheci a essência de toda essa magia que nos prende a esse esporte, que nunca nos deixa sequer se distanciar dele, como um vício imbatível" -- Sean Byron, 1974

Após um acidente que quase lhe custou a vida provocado por um erro de pilotagem em 1956, Hopkins-Byron decidiu que era a hora de mudar de vida, voltando para a Inglaterra e criando sua primeira empresa - cujo nome foi Pollux Racing Models, de cara vencendo corridas em campeonatos locais. Porém nem tudo era ouro: aos quarenta e solteiro após destruir diversos relacionamentos com sua obsessão por automobilismo, o futuro chefe de equipe na Fórmula 1 se viu solitário e miserável, assim pendendo para vícios como o alcoolismo e comprometendo tanto sua vida pessoal quanto sua PRM, que quebrou em 1958. Após anos de bar, música e poesia de bêbados, Sean conheceu Sophie Abney, a mulher ideal para dirigir suas habilidades e que foi essencial para tirá-lo do vício, eles se casaram em 1963, mesmo ano do nascimento de seu filho Matthew Byron.

"O período do alcoolismo foi horrível, de fato, quase morri e não fosse a Sophie hoje as coisas seriam bem diferentes, mas também foi graças a essa época que desenvolvi um senso maior para a arte no geral, principalmente música e literatura, coisas importantes para eu poder ter ido além de um mero preparador de carros de categorias locais" -- Sean Byron, 1977

Após uma arriscadíssima hipoteca surge a Byron Engineering, que rapidamente passa de uma preparadora de carros locais para contratos com equipes de monopostos no Campeonato Europeu de Fórmula 3, em volta de 1969 a empresa já valia em torno de um milhão de dólares e tinha quitado todas suas dívidas iniciais. Conforme o tempo foi passando Sean Byron foi se distanciando do projeto dos carros e focando-se cada vez mais no que acontecia nas pistas de corrida e na administração, no início dos anos 70 foi fundada a Byron Motorsports para correr no próprio campeonato de F3 e em 1974 uma chance única: Michael Dardan utilizou-se de mão de obra da preparadora para auxiliar em seus carros, algo essencial para o pódio da italiana em Mônaco com Jacky Ickx. Para a época seguinte, a parceria com a Dardan foi rompida e os esforços foram concentrados em equipes próprias tanto em categorias japonesas (onde vieram os primeiros títulos) quanto alemãs e australianas.

"Uma época divertida de crescimento, conseguimos o tão sonhado sucesso e agora precisávamos mantê-lo, e para isso não tinha como ficar acomodado né, tivemos que nos reinventar, remanejar cargos, fizemos tudo e mais um pouco, mas ao fim das contas valeu a pena e hoje temos um nome relativamente forte no automobilismo no geral" -- Sean Byron, 1977

Com a maturidade, novos projetos e desafios ambiciosos os pensamentos de todos começaram a almejar uma sonhada divisão da equipe na categoria máxima do esporte, então no início de 1978 Sean Byron estabeleceu uma meta inicial: estar no Grande Prêmio da Argentina de 1979. Graças a pequenos contratempos tal objetivo não foi alcançado de imediato, mas após refazer o planejamento e contar com Giacomo Caliri para projetar um monoposto que pudesse competir a alto nível, a Byron estreou seu modelo BC-198/1 na prova argentina de 1980, com Marc Surer no volante. A temporada foi interessante e o time se colocou como uma novata extremamente competitiva, quase pontuando em algumas ocasiões e mostrando estar preparada para o ambiente.

1981 foi um ano complexo, e a Byron utilizou novamente o BC-198/1, contratando Michel Tétu para melhorá-lo e projetar seu novo chassis. A competitividade de 1980 não foi apresentada, mas planos ambiciosos existiam para a época seguinte, estando o projeto do designer francês concluído ao final da temporada. Entretanto, Mattison Salles foi demitido da Renault e Byron foi convidado para assumir o posto da gigante francesa, e tendo o feito, encerrou a operação de sua equipe na Fórmula 1 movendo-a ao World Sportscar Championship, utilizando chassis e motores próprios sob a administração de Matheus Berçot, ex-manager da tradicionalíssima Gallop e ex-funcionário da equipe Nürburg.


Linha do tempo:
- 1917: nasce Sean Hopkins-Byron (Sean Byron).
- 1920: muda-se para Le Mans com a família.
- 1923: apaixona-se por automobilismo ao ver as primeiras 24 Horas de Le Mans.
- fim de 1929: volta para sua terra natal.
- 1936: inicia seus estudos em engenharia mecânica em Cambridge.
- 1940: conclui seus estudos em engenharia mecânica e começa a trabalhar com trens.
- 1949: muda-se para a Argentina e começa a correr provas esporádicas.
- 1956: tem um sério acidente e volta para a Inglaterra, funda a Pollux Racing Models.
- 1958: falência da Pollux Racing Models.
- 1963: casa-se com Sophie Abney, nasce seu filho Matthew.
- 1964: nasce a Byron Engineering, após um arriscado investimento.
- 1966: primeiro chassis Byron (BC-196/6) de Fórmula 3 alinha em um grid de largada.
- 1969: a empresa já vale U$$ 1.000.000,00.
- 1971: fundada a Byron Motorsports para correr no Campeonato Europeu de Fórmula 3.
- 1974: parceria da Byron Engineering com Michael Dardan na Fórmula 1 culmina com pódio de Jacky Ickx em Mônaco, parceria desfeita ao final da temporada.
- 1975: abertas equipes em categorias japonesas, alemãs e australianas, primeiros três títulos da equipe no Japão em parceria com a Toyota.
- 1978: começa-se a planejar uma ida para a Fórmula 1, que é abortada ao final do ano.
- 1979: novo projeto de F1 planejado, Giacomo Caliri projeta o Byron BC-198/1.
- 1980: Byron corre a grande maioria das etapas com o piloto Marc Surer.
- 1981: com a demissão de Mattison Salles, Byron assume a Equipe Renault Elf e encerra as operações de seu time na Fórmula 1.
- 1982: a equipe Byron estreia na última prova da temporada do World Sportscar Championship em Brands Hatch, com chassis e motor próprio.

-------------------- INFORMAÇÕES OFICIAIS (1981) --------------------

CHASSIS
Byron BC-198/1 1981
Freios: 7 (projetados por Ralph Bellamy)
Suspensão: 7
Câmbio: 8 (Hewland)
Aerodinâmica: 8
Leveza: 7

MOTOR
Ford-Cosworth

Modelo: DFV (nova versão)
Configuração: 3.0 V8
Potência: 7
Durabilidade: 9
Leveza: 8
Consumo: 2,0 km/l

PNEU
Avon


PILOTO
Marc Surer
29 anos, suíço

Habilidade: 6
Agressividade: 7
Consistência: 9
Sorte: 5
Inteligência: 8
Chuva: 8

PATROCINADOR
Villiger


[OFF: observações]
PS1: fiz o texto para ver se dá uma movimentada, estou com sono e não sei escrever direito, hahah, então a ideia foi lembrar um certo membro antigo da GPM mesmo, não me importei muito com a coesão.
PS2: os "vácuos" na história são propositais, completá-los-ei quando eu estiver entendiado acho.
PS3: sim, minha ideia foi juntar engenheiro com músico de rock em uma personalidade, nenhum dos pontos de vista expressos representa algo real meu.
PS4: pensei em fazer mais associações, mas aí eu puxaria demais os textos do tal membro antigo, e fazer um texto sobre um campeonato como esse é como voltar no tempo, tem que se tomar cuidado com qualquer coisa que possa alterar o passado, justamente por isso limitei a Byron a F3 e nunca citei a F2, por exemplo, ou quais campeonatos o time se destacou ou não.
PS5: sintam-se à vontade para falar qualquer coisa, o único intuito é movimentar  Razz.
PS6 e final: aqui encerra a história da Byron na GPM, quis colocar um final digno apenas. Ao final de 1985 -- isso se eu não for demitido antes, hehehe -- Sean Byron se aposentará e eu colocarei outro personagem em seu lugar, provavelmente trazendo minha própria personificação de volta ao comando.


Última edição por Matheus Berçot em 10/1/2014, 22:09, editado 3 vez(es)
avatar
Matheus Berçot

Mensagens : 153
Data de inscrição : 08/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Byron Motorsports

Mensagem  Rodrigo Rocca em 1/4/2013, 00:14

Excelente!
avatar
Rodrigo Rocca

Mensagens : 286
Data de inscrição : 08/01/2013
Idade : 65
Localização : Catania, Itália

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Byron Motorsports

Mensagem  Saimon em 1/4/2013, 20:24

Bela história, parabéns!
avatar
Saimon
Admin

Mensagens : 1979
Data de inscrição : 11/12/2012
Idade : 32
Localização : Jaraguá do Sul

Ver perfil do usuário http://gpmanager.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Byron Motorsports

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum