1979 - Sala de Imprensa

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Ir em baixo

Considerações finais - Temporada 1979

Mensagem  Saimon em 8/6/2018, 11:54

Avanti

Jochen Mass[/B] (piloto)
"A equipe teve muitas dificuldades este ano, mas no final conseguimos superar tudo e conseguimos ao menos um ponto. Confesso que foi frustrante ouvir de Bernhard Rockenbach que eu seria dispensado da equipe e ainda não entendo isso. Não tenho certeza se continuarei na Avanti depois destas declarações, mas tenho certeza de que continuarei na F1, quem sabe por outra equipe."

Nigel Mansell (piloto)
"Confesso que cometi muitos erros este ano, porém foi minha temporada de estréia e aprendi muito. O próximo ano com certeza será muito melhor. Estou devendo boas apresentações do Bernhard e com certeza darei meu máximo para honrar este compromisso."

Peter Wright (engenheiro)
"Estou empolgado com o trabalho no novo chassi e acredito que podemos melhorar muito nosso nível de performance na próxima temporada. Espero poder assinar um novo contrato com a equipe, concluir o desenvolvimento do chassi e continuar trabalhando nele ao longo do próximo ano, que promete ser bem melhor do que foi este."

ATS (patrocinador)
"Após a confusão em Silverstone, tínhamos quase certeza de que não continuaríamos na F1 sendo parceiros da Avanti. Porém a superação demonstrada neste final de temporada e o projeto promissor para o próximo ano injetou novo ânimo e iremos sim oferecer uma proposta de renovação."

Opiniões dos jornalistas
- "O fato de correr o ano todo com um chassi defasado empurrou a Avanti para o final do grid. Porém a equipe tem um bom projeto para o próximo ano e deve voltar a evoluir."
- "O ponto conquistado por Mass em Watkins Glen foi a salvação da temporada. O alemão merece ficar para pilotar o novo carro do time, que parece ser muito promissor."
- "Mansell é um piloto talentoso, porém muito inconstante e não é maduro o suficiente para a F1. O inglês precisaria de pelo menos mais um ano na F2 para amadurecer, mas agora já entrou na F1 e queimou sua imagem. Será bastante difícil reverter este quadro e o piloto precisará realmente se superar."

Biscazzi

Jacques Laffite
(piloto)
"Minha motivação estava em baixa ao final da temporada passada, depois de dois anos sem vitórias. Porém, este ano dei a volta por cima, e não podia ser de melhor forma. Agradeço muito a Biscazzi por tudo isso e já adianto que continuarei na equipe até a minha aposentadoria. Esta equipe é a minha vida e devo muito a cada funcionário deste time."

Riccardo Patrese (piloto)
"Ainda sou muito jovem e tenho muito a aprender, mas mostrei este ano que tenho condições de ser um piloto de ponta e consegui minha primeira vitória, o que ajudou a equipe a conquistar o campeonato de construtores. Acredito que consegui conquistar a confiança do Giovane Biscazzi para me manter na equipe. No próximo ano, pretendo ser ainda mais competitivo e entrar na disputa pelo título."

Maurice Philippe (engenheiro)
"Foi um ano muito especial para mim, podendo conquistar os dois títulos pela Biscazzi. Só fiquei frustrado quando a equipe anunciou que estava negociando meu contrato com a LPR. Não tenho nada contra a equipe americana, mas creio que seja mais vantagem para a Biscazzi me manter aqui. Acredito que mereço continuar, pois ainda tenho muito a acrescentar para o time."

Franco Rocchi (engenheiro)
"O ano de 1979 foi um tanto frustrante para mim, pois mesmo com a equipe conquistando os títulos, não fui diretamente envolvido em muita coisa. Quando a equipe me deu trabalho para desenvolver o motor para 1980, resolveu me trocar pelo Carlo Chiti. Espero que na Tyrant eu tenha mais espaço, embora confesse que não pretendo ficar mais muito tempo na F1."

Alfa Romeo (fornecedor de motores)
"Este título nos relembrou as grandes conquistas que tivemos nos Grand Prix dos anos 50. É uma pena ter que desfazer uma parceria de sucesso, mas se a Biscazzi não tem mais interesse em contar com nosso apoio, procuraremos um novo parceiro e voltaremos ainda mais fortes para conquistar o título novamente. Agradecemos a todos na equipe, porém depois de mais um fim de parceria, anunciamos oficialmente que não nos relacionaremos mais com a Biscazzi na F1."

Philip Morris (patrocinador)
"A parceria com a Biscazzi foi muito boa para nós, conquistando os dois títulos logo de cara, e é uma pena ter que desfazê-la por motivos contratuais. Infelizmente temos um amplo acordo firmado com a Alfa Romeo até 1983 e precisamos cumprí-lo. Desejamos sorte à Biscazzi nas próximas temporadas, onde apoiaremos uma equipe adversária, mas continuaremos torcendo pelo sucesso deste belo time."

Opiniões dos jornalistas
- "A reestruturação da equipe no início da temporada certamente foi ponto decisivo para este conquista. A equipe precisava de um chacoalhão, o que a fez despertar novamente para o sucesso. A Biscazzi vive uma nova fase agora."
- "Na metade da temporada a equipe parecia que tinha voltado para a beira do precipício, mas arranjou forças para dar a volta por cima e vencer os dois campeonatos. Incrível demonstração de superação. A Biscazzi está em ascendência e vai escrevendo seu nome na história."
- "O 'retorno' de Laffite à boa fase e a grata surpresa Patrese, aliados a um excelente chassi e um motor potente, não poderiam trazer outro resultado senão os títulos. A Biscazzi merece por toda a sua luta e começa a ganhar muitos fãs na Itália e no mundo todo."

Bleutter

René Arnoux
(piloto)
"Infelizmente nesta temporada tivemos um equipamento inferior ao do ano passado e não foi possível repetir o sucesso. Porém acredito ainda no potencial da equipe e continuarei lutando no próximo ano para reerguer o time."

Patrick Tambay (piloto)
"A equipe confiou no meu trabalho e só tenho a agradecer por esta temporada que me ensinou muito e me fez evoluir como piloto. Temos agora que trabalhar para voltar a crescer e ano que vem buscar os pontos."

Tony Southgate (engenheiro)
"Cheguei em uma equipe desesperançosa após a saída de suas principais peças, mas no fim ainda fizemos boas corridas e marcamos pontos. O chassi que estamos desenvolvendo poderá recolocar a equipe em um bom nível de competitividade e espero poder continuar trabalhando no time para ajudá-lo a voltar a crescer."

John Judd (engenheiro)
"Dei meu máximo para ajudar a equipe nos motores e conseguimos fazer boas classificações em pistas de alta, mas que infelizmente não se converteram em bons resultados. Precisamos continuar trabalhando duro para recolocar a equipe nos rumos, mas acredito que a próxima temporada será bem melhor."

SEITA (patrocinador)
"A temporada foi decepcionante, completamente o oposto do que tivemos em 1978. No entanto, confiamos em Louis Bleutter e acreditamos que a equipe pode retomar o rumo do sucesso no próximo ano, o que nos animaria a renovar o contrato. Estamos dispostos a manter a parceria, mas desde que a equipe mostre que realmente pode crescer."

Opiniões dos jornalistas
- "Com a saída da Matra e de Gerard Ducarouge a Bleutter perdeu o rumo e decaiu muito. Resta saber se a equipe terá forças para se reerguer na próxima temporada."
- "A Bleutter foi uma das decepções do ano. A equipe precisa reencontrar o sucesso procurando outros caminhos, esquecendo o passado com Matra e Gerard Ducarouge."
- "Apesar do esforço dos pilotos, o chassi defasado e o anêmico motor Ford-Cosworth não permitiram a equipe marcar mais do que dois pontos. A equipe teve bastante azar e os pilotos também envolveram-se em muitos acidentes, mas no próximo ano a Bleutter deve melhorar, com chassi novo e Judd trabalhando duro nos motores."

Fittipaldi

Emerson Fittipaldi
(piloto)
"Esta temporada mostrou que realmente podemos ser uma equipe de ponta. Andamos entre os primeiros e praticamente todas as corridas e só não brigamos pelo título até o final devido quebras e alguns acidentes. Acertando estes detalhes, podemos ir mais longe no ano que vem. Confio na direção de Lee James para levarmos uma equipe brasileira ao título e quero ser o piloto a levantar esta taça."

Tom Pryce (piloto)
"Só tenho a agradecer à equipe por esta real oportunidade de mostar minha capacidade. Acredito que agradei a todos e espero poder continuar na próxima temporada, pois quero muito subir no lugar mais alto do pódium. Sei que tenho condições para isso e aguardo ansiosamente o contrato para assinar."

Gerard Ducarouge (engenheiro)
"Sinto-me honrado em poder trabalhar com um campeão como Emerson Fittipaldi e gosto muito de todos aqui na equipe, onde sempre fui muito bem tratado. Acredito que fiz a escolha certa ao assinar pela Fittipaldi e continuarei trabalhando duro, pois falta pouco para termos condições de conquistar o campeonato."

Georges Martin (engenheiro)
"Acredito que fiz um papel fundamental na equipe no trabalho com os motores, possibilitando sermos competitivos em todas as provas. Espero poder assinar um novo contrato com e, trabalhando conjuntamente com Gerard, levar a Fittipaldi ao título."

Wilson Fittipaldi (proprietário)
"Estou orgulhoso do sucesso que conseguimos neste ano. Emerson foi fantástico e Lee James muito competente. Gerard e Georges foram essenciais. Pryce foi uma grata surpresa. Em time que está ganhando não se mexe e espero podermos renovar os contratos de todos. Falta apenas corrigir alguns detalhes para brigarmos de verdade pelo título."

Copersucar (patrocinador)
"É uma honra ver nossa marca constantemente no pódium da F1, estampado no macacão de um piloto de uma equipe brasileira. Queremos continuar patrocinando a equipe e vê-la tornar-se campeã. Esperamos que a Fittipaldi não se iluda com propostas de outras empresas e renove a parceria conosco, que temos apoiado a equipe em toda a sua escalada rumo ao sucesso."

Opiniões dos jornalistas
- "Uma equipe brasileira chegar onde já chegou a Fittipaldi seria algo inimaginável há alguns anos atrás. Porém a equipe superou todas as espectativas e, com menos dinheiro que as principais equipes, andou entre os primeiros o tempo todo nesta temporada. O próxima ano deverá ser ainda melhor e as grandes que se cuidem."
- "A Fittipaldi conseguiu reunir um time imbatível e é apenas questão de tempo para chegarem ao título. A próxima temporada da equipe promete."
- "A dedicação dos irmãos Fittipaldi aliado ao bom trabalho de Lee James e dos engenheiros colocou a equipe em um patamar muito além das espectativas. A equipe cresceu e já figura no grupo das 'quase grandes'."

LPR

Didier Pironi
(piloto)
"Quando aceitei sair da Biscazzi numa boa para entrar na LPR, me prometeram que teria um grande carro e que me manteria brigando pelas primeiras posições. Foi uma grande ilusão. Na verdade o carro até tinha potencial, porém a equipe técnica da LPR não soube extrair tudo o que o carro poderia oferecer. Não sei ainda qual será meu futuro, mas é provável que eu converse com várias equipes antes de decidir onde vou correr no próximo ano."

Eddie Cheever (piloto)
"Acredito que fiz uma boa temporada de estréia, para um piloto de apenas vinte anos. Pretendo seguir na equipe e evoluir ainda mais, ajudando a LPR a voltar aos seus bons tempos, agora tendo McMilan no comando."

Gordon Coppuck (engenheiro)
"Trabalhei duro nos carros, porém os acertos feitos por Jason Holmes prejudicaram bastante a performance do carro em algumas corridas. Espero que com John McMilan a situação seja diferente. Porém, nem sei ainda se estarei na equipe na próxima temporada, já que existem conversas de longa data para minha volta à Biscazzi."

Essex (patrocinador)
"A temporada foi um tanto decepcionante para nós, que acreditávamos que a LPR pudesse ir mais longe. Mas resolvemos dar mais uma chance para o time, agora sob nova direção. Esperamos que ao final da próxima temporada possamos ter a sensação de que fizemos a coisa certa."

Opiniões dos jornalistas
- "É bom ver John McMilan de volta ao comando do time, porém após tantos anos fora ainda não é possível saber se isto será realmente um ganho para a equipe ou não, em termos técnicos. Resta esperar para ver."
- "Todos tinham muitas espectativas em relação ao desempenho da LPR para esta temporada, mas acabaram decepcionados. Dificilmente a equipe consegue manter Pironi."
- "Após uma temporada bem abaixo do esperado, John McMilan volta, injetando novo ânimo à equipe. Muitas mudanças deverão ocorrer neste período de negociações e a LPR ainda é uma icógnita para a próxima temporada."

Nürburg

Jody Scheckter
(piloto)
"Cheguei neste final de temporada à equipe e conseguimos um ótimo resultado em Watkins Glen, mostrando que Rudolph Lehberger tem plenas condições de levar longe este time. Porém a falta de um projeto para o ano que vem não me anima a continuar aqui no próximo ano. Já venho em conversas com outra equipe há algum tempo e acredito que chegaremos a um acordo em breve."

Michel Tétu (engenheiro)
"Foi uma temporada de muito trabalho onde felizmente chegamos ao nosso objetivo, que era pontuar. Estou muito feliz na Nürburg e espero continuar no próximo ano para ajudar a equipe a crescer ainda mais."

Warsteiner (patrocinador)
"Ficamos impressionados com algumas performances da equipe este ano e com certeza oferecemos uma boa proposta de renovação para a próxima temporada. Rudolph Lehberger mostrou que pode alcançar vôos mais altos com a Nürburg e estamos dispostos a apoiá-lo. Ficamos abalados com o acidente de Manfred Winkelhock, mas a equipe com certeza encontrará outro bom piloto alemão para substituí-lo no próximo ano e seguiremos em frente."

Opiniões dos jornalistas
- "A equipe fez uma temporada promissora, com direito a três grandes performances na chuva, que renderam duas chegadas nos pontos. Porém sem um projeto para o ano que vem, o futuro é incerto."
- "A equipe concentrou-se nesta temporada até o fim e praticamente esqueceu do próximo ano. Caso não corra atrás do prejuízo e procure evoluir o atual chassi, ficará relegada ao fundo do grid em 1980."
- "A Nürburg conseguiu se virar com um patrocínio magro em 1979 e deve conseguir recuperar seu chassi em 1980, já que a Warsteiner irá oferecer uma boa proposta de renovação e haverá mais recursos disponíveis. Resta saber se Rudolph Lehberger conseguirá aproveitá-los da melhor forma."

Potere

Niki Lauda
(piloto)
"Tivemos muitos problemas no início desta temporada, o que minou nossas chances de título. Nos recuperamos ao longo do ano e chegamos quase até o final na briga pelo título. Mas tínhamos condições de ter feito mais. Espero na próxima temporada a sorte esteja a nosso favor e possamos voltar a conquistar o título."

Mario Andretti (piloto)
"Confesso que não foi uma de minhas melhores temporadas, mas continuo focado na F1 e ainda quero ser campeão. Sofremos um pouco com o azar este ano e espero que nossa sorte seja outra no ano que vem. Ainda não conversei com a Potere sobre a próxima temporada, portanto não sei correrei aqui. Gosto muito da Potere, mas terei que ver ainda as outras propostas."

Mauro Forghieri (engenheiro)
"É difícil apontar o motivo do insucesso desta temporada. Foi um conjunto de fatores, incluindo uma boa dose de azar. As coisas simplesmente não funcionavam como prevíamos. Precisamos aprender com nossos erros e corrigir os detalhes, principalmente no acerto dos carros, para voltar a conquistar o título."

Ferrari (fornecedor de motores)
"Não conquistamos os títulos, mas só temos elogios a fazer à equipe Potere e todo o seu staff. Queremos estreitar ainda mais os laços com a scuderia e a Fiat, nossa proprietária, irá oferecer uma proposta irrecusável. Esperamos que Fernando Oliveira aceite e juntos possamos levar a equipe de volta ao topo."

Parmalat (patrocinador)
"Foi um ótimo ano para nós como parceiros da Potere, porém a proposta da Fiat nos fez tomar outros rumos, de modo a garantirmos uma parceria para a próxima temporada. Desejamos boa sorte à equipe e anunciamos desde já que estamos negociando com a Biscazzi."

Opiniões dos jornalistas
- "A equipe tinha ótimos pilotos, ótimo carro, ótimos engenheiros. Difícil explicar por que o título não veio. São detalhes sutis que no final fazem a diferença."
- "A parceria estreita que a Fiat/Ferrari deve oferecer irá ajudar a equipe a encontrar o caminho dos títulos novamente. Fernando Oliveira precisa analisar detalhadamente."
- "Fernando Oliveira precisa se concentrar em manter os laços o mais estreitos possíveis com a Ferrari e manter Lauda motivado. São duas peças fundamentais para o sucesso da equipe."

Renault

Jean-Pierre Jabouille
(piloto)
"Só tenho a agradecer à Renault pela oportunidade de pilotar este carro e levar uma equipe totalmente francesa à vitória na F1. Andamos muito bem nas pista de alta e acredito que o foco do ano que vem deva estar em melhorar os acertos nas pistas de baixa para conquistarmos melhores posições no campeonato."

Jean-Pierre Jarier (piloto)
"Tive uma temporada difícil, com muitas quebras e acidentes, mas tive uma oportunidade de mostrar meu talento e venci em Monza. Espero poder continuar na equipe no ano que vem, para que eu e meu xará Jean-Pierre possamos levar uma equipe totalmente francesa ao título."

François Castaing (engenheiro)
"Conseguimos um excelente acerto para as pistas de alta, porém precisamos melhorar nas outras pistas caso queiramos brigar contra as grandes no campeonato. Espero que Mattison Salles tenha aprendido com os erros desta temporada e encontremos finalmente o caminho certo durante toda a próxima temporada."

Bernard Dudot (engenheiro)
"Estou orgulhoso de poder dizer que nossa tecnologia turbo deu certo na F1. Foram duas vitórias sensacionais. Porém precisamos fazer mais nas outras pistas para podermos ir mais longe. Mattison Salles precisa melhorar nos acertos e tomar cuidado com o regulamento da FIA."

Renault (proprietária)
"Ficamos orgulhosos com as vitórias em Hockenheim e Monza, porém a equipe teve mais baixos que altos nesta temporada. Esperamos que os erros sejam corrigidos e estamos dando um voto de confiança a Mattison Salles para a próxima temporada. É a última chance dele, não toleraremos mais erros. Salles precisa fazer os resultados acontecerem e manter o staff motivado, principalmente nossos engenheiros. Seus contratos terminam no final da próxima temporada e, se os perdermos para outras equipes, será o nosso fim. Avisamos desde já também que a equipe terá que caminhar sozinha a partir da próxima temporada. Continuaremos ajudando o time com os salários dos funcionários, porém o novo motor será o último desenvolvimento que iremos financiar e os próximos terão que ser feitos pela equipe com seus próprios recursos."

Opiniões dos jornalistas
- "A Renault foi muito forte nas pistas de alta, conseguindo duas vitórias. Mas se quiser vencer o campeonato terá que melhorar muito nas pistas de baixa."
- "O investimento pesado da Renault na F1 começou a dar frutos. Porém todo o dinheiro aplicado precisa dar mais resultado, a equipe foi muito fraca nas pistas de baixa."
- "A principal limitação da equipe hoje é o manager Mattison Salles. Ele é a principal peça que precisa melhorar para a Renault poder brigar pelos campeonatos."

Savoia

Ronnie Peterson
(piloto)
"Foi uma temporada frustrante, principalmente pela fato de eu não ter conseguido nenhuma vitória. Não consegui me adaptar bem ao carro e, ao mesmo tempo que vi Alan se dar muito bem com ele, resolvi que era a hora de parar. No entanto saio da F1 de cabeça erguida, pois tive boas atuações no final da temporada e tentei de todas as formas ajudar Alan a conquistar o título, assim como ele me ajudou na temporada passada. Agradeço à Savoia por todos estes anos felizes que passei correndo pela scuderia e desejo sorte aos que ficam."

Alan Jones (piloto)
"Fiquei muito chateado ao final deste campeonato. Perdemos uma chance incrível de conquistar o título. Acredito que os detalhes foram decisivos. Admito meus erros, envolvendo-se em acidentes bobos, mas a equipe também errou em alguns acertos que foram cruciais. Espero que possamos aprender com os erros e trabalhar para vencer o próximo campeonato, pois acredito que estamos nos preparando muito bem para 1980."

Colin Chapman (engenheiro)
"Brigamos pelo campeonato até o final e perdemos nos detalhes. A performances apagadas de Peterson também foram decisivas para a perda do campeonato de construtores. Alguns erros bobos de Jones minaram suas chances entre os pilotos. Corrigindo isso, podemos voltar a ser campeões no próximo ano. Quero muito continuar na equipe na próxima temporada, porém agora apenas vou curtir minhas férias nos Estados Unidos. Digo isso pois a equipe Winhill, onde trabalharei neste final de ano, ainda não programou nenhuma tarefa para mim (risos)."

Keith Duckworth (engenheiro)
"Nosso motor Agreddior não tem sido mais tão eficiente e talvez foi o que mais contribuiu para a perda dos títulos no que diz respeito aos motores. As outras equipes conseguiram motores com a mesma potência e menor consumo. Ainda não sei o que podemos fazer para resolver isso, mas precisamos encontrar uma alternativa rapidamente."

Denim (patrocinador)
"No final do ano passado jamais pensávamos que iríamos negociar um contrato com uma equipe como a Savoia. Ficamos satisfeitos com a divulgação de nossa marca e pretendemos continuar a parceria por muitos anos. Acreditamos que a equipe possa buscar o título na próxima temporada, promovendo ainda mais nossos produtos."

Opiniões dos jornalistas
- "Peterson foi a decepção do ano, o que contribuiu sensivelmente para a perda do campeonato de construtores. A equipe precisa de sangue novo na próxima temporada para voltar a conquistar o título."
- "Jones atingiu o seu auge e fez uma boa temporada, porém os erros no final deixaram um título quase certo escapar. Piloto e equipe precisam se concentrar em não cometer mais estes erros para poder levantar a taça em 1980."
- "A equipe precisará encontrar um caminho para a questão dos motores, pois os mesmos estão ficando defasados e Duckworth pelo visto não conseguirá desenvolver um motor tão potente quanto os Renault e Alfa Romeo."

Tyrant

James Hunt
(piloto)
"Sinto como se minha carreira tivesse começado este ano. Finalmente pude mostrar tudo o que sou capaz, tendo uma equipe trabalhando focada no meu carro. A vitória em Silverstone foi o melhor momento de minha vida, até pela festa que rolou depois (risos). Quero muito seguir na Tyrant e continuar evoluindo com a equipe, a qual devo todos os bons momentos deste ano."

Bruno Giacomelli (piloto)
"Posso ter feito uma temporada irrelugar, mas acredito que o azar foi o principal fator. Quero continuar na equipe na próxima temporada, onde com certeza terei um desempenho melhor, pois evoluí bastante neste ano de estréia."

Geoff Aldridge (engenheiro)
"Vivi bons momentos na Tyrant e nunca esquecerei, porém motivos pessoais fizeram com que eu resolvesse encerrar a carreira na F1 após o trabalho que farei na Potere no final do ano. Agradeço a todos na equipe e procurarei manter contato com os amigos que fiz aqui."

Carlo Chiti (engenheiro)
"Tive um excelente ano pois senti que meu trabalho fez grande diferença, principalmente na vitória em Silverstone. Estou me preparando para ir para a Biscazzi, mas sentirei saudades do clima desta equipe que me acolheu muito bem nestes últimos anos."

Candy (patrocinador)
"Ficamos muito satisfeitos com as performances da equipe durante esta temporada e com certeza apresentaremos uma proposta de renovação do contrato. A vitória em Silverstone foi incrível, assim como outras boas atuações de Hunt. Acreditamos no potencial da equipe que só tem a crescer daqui pra frente."

Opiniões dos jornalistas
- "Hunt finalmente despertou. O inglês era uma eterna promessa, que finalmente conseguiu fazer seu talento aparecer, tendo uma equipe toda ao seu redor. Resta saber se conseguirá manter a boa fase na próxima temporada."
- "A Tyrant evoluiu muito nesta temporada, graças ao excelente chassi de Gordon Murray e os motores bem preparados por Carlo Chiti. Com a ida de Chiti para a Biscazzi o time deve cair de produção, porém para compensar o ideal seria repatriar Murray. No entanto, a equipe terá que disputá-lo com as equipes grandes que deverão oferecer propostas milionárias."
- "A equipe deveria ter dispensado Giacomelli quando prometeu e contratado Scheckter. O destino da Tyrant poderia ter sido outro no campeonato de construtores se o sulafricano tivesse chegado à equipe, formando uma dupla forte com Hunt."

Williams

Keke Rosberg
(piloto)
"Fiz a coisa certa ao assinar pela equipe, pois além do ótimo salário, tenho um ótimo equipamento em mãos. A equipe técnica do time é excelente e foram fundamentais para a conquista das duas vitórias que tivemos e do quinto lugar entre os construtores. Na próxima temporada acredito que estaremos ainda mais fortes e espero poder brigar pelo título."

Elio de Angelis (piloto)
"Acredito que fiz um bom ano de estréia e aprendi bastante. O carro é muito bom, mas podemos melhorar ainda mais para poder brigar pelas vitórias em todas as provas. Sinto que não poderia ter iniciado na F1 por melhor equipe que a Williams."

Patrick Head (engenheiro-sócio)
"O ano foi excelente e conseguimos nosso objetivo, que era vencer corridas e terminar no top-5 entre os construtores. Para nos tornarmos grandes, precisamos apenas corrigir os erros nos acertos que tivemos em algumas corridas e procurar um engenheiro para melhorar o motor. Porém, Neil continua sendo uma peça importante. Temos que estudar uma forma de manter o vínculo com ele."

Neil Oatley (engenheiro)
"Fico feliz por ser elogiado por um de nossos patrões e espero realmente continuar na equipe na próxima temporada. Acredito que tenho feito um papel importante nos acertos em aerodinâmica do carro, que forem essenciais para as vitórias em Monaco e Montreal."

Frank Williams (proprietário)
"Só tenho a agradecer o nosso manager pelo excelente trabalho nesta temporada. Mostramos a que viemos e que temos potencial para nos tornar uma grande equipe. No entanto, precisaremos ter muito cuidado com as decisões que teremos que tomar para a próxima temporada, principalmente no que se refere às contratações de engenheiros. Precisamos colocar na balança e medir os benefícios de manter Neil oatley ou trazer um engenheiro de motor."

Saudia (patrocinador)
"Estamos satisfeitíssimos com a performance da equipe e com certeza vislumbramos uma parceria por um longo período. Com o excelente desempenho apresentado em 1979, o valor do patrocínio aumentar, conforme o contrato, e esperamos que a equipe possa crescer ainda mais e buscar os títulos."

Opiniões dos jornalistas
- "A Williams conseguiu desenvolver um excelente chassi, que proporcionou duas vitórias em pistas de baixa, aliado aos acertos do engenheiro Neil Oatley e boa visão geral do carro pelo manager Gustavo Lovatto. Porém, a equipe tem como ponto fraco as pistas de alta, onde o motor Ford-Cosworth original não ajudou. É preciso encontrar uma alternativa."
- "Rosberg tem talento e é possível vê-lo campeão do mundo um dia. Só precisa de um carro que seja competitivo em qualquer tipo de traçado."
- "Com a excelente performance deste ano, novo chassi em desenvolvimento e mais petrodólares vindos da Saudia para 1980, não há como não prever mais uma boa temporada da Williams. Pode inclusive ser candidata ao título caso as equipes grandes se descuidem."

Winhill

Nelson Piquet
(piloto)
"Apesar da vitória na Áustria, um lapso de competitividade que tivemos durante o ano, o restante foi só decepção. Estou muito chateado com a falta de organização da equipe e quero muito retornar para a Savoia. Espero que meu contrato possa ser renegociado com o time italiano em breve, pois da forma em que estamos nunca serei campeão do mundo. Aqui, terei alguma esperança apenas se a Philip Morris e Ron Dennis assumirem o time."

François Cevert (piloto)
"No início do ano, assinar pela Winhill parecia a coisa mais certa a se fazer. Porém, hoje vejo que não foi a melhor escolha. Ainda estou disposto a ajudar o time a se reerguer, porém se Diego Sanchez não ajudar a equipe tenderá a mais um fracasso e a falência pode estar perto."

Harvey Postlethwaite (engenheiro)
"Não dá para entender as ordens de Diego Sanchez. Fui completamente mal aproveitado desde que cheguei à equipe e não me sinto bem aqui. Espero que a chegada de Ron Dennis melhore as coisas. Caso Diego Sanchez não permita a vinda dele, quero ter meu contrato negociado com outra equipe."

Philip Morris (patrocinador)
"É incompreensível como após duas boas temporadas Diego Sanchez resolveu 'matar' o time. Todas as decisões erradas possíveis foram tomadas, ou simplesmente as certas deixaram de ser tomadas. Queremos muito que a Winhill volte a crescer e acreditamos que isso será possível somente assumindo o controle do time. Faremos uma proposta de compra de parte da equipe, com possibilidade de futura compra total. Se Sanchez não aceitar ou colaborar, teremos que procurar outro parceiro."

Opiniões dos jornalistas
- "Diego Sanchez simplesmente sumiu e largou o time às moscas. Postlethwaite não foi bem utilizado. Não conseguiram sequer apresentar uma proposta legal ao Murray no início da temporada. Foi ridícula a temporada da Winhill."
- "Se Diego Sanchez continuar ausente da forma que esteve este ano, a equipe tenderá a perder a parceria da Philip Morris, ou por outro lado ver sua equipe tomada pela tabagista. A próxima temporada será crucial para o futuro da Winhill."
- "O futuro de Diego Sanchez na F1 é mais incerto que sua própria equipe. A Philip Morris parece disposta a fazer de tudo para reerguer o time, enquanto Sanchez ainda é uma icógnita. Diante disso, uma coisa é certa: sem a Philip Morris a Winhill morre."

Outros

Roger Williamson

"Foi frustrante ver a KERS falir, pois tinha muita espectativas para a temporada. O que aconteceu foi um duro golpe e senti que precisaria tomar outro rumo na minha carreira. Resolvi abandonar a F1 e me dedicar a outras categorias."

Arturo Merzario
"Após um ano inativo como piloto, busquei outras ocupações e consegui juntar patrocínio e pessoal para construir um chassi para minha própria equipe de F2. Estou encerrando minha carreira como piloto mas seguirei no ramo do automobilismo, de onde não me vejo fora."

Hans Stuck
"Acredito que as corridas que fiz pela Tyrant substituindo o Giacomelli mostraram que tenho potencial para seguir na F1. Espero encontrar um lugar de titular na próxima temporada. Tenho esperanças de assinar pela Nürburg ou Avanti."

Marc Surer
"A falência da LL foi um balde de água fria em minha carreira, mas não desisti da F1. Acredito que tenho potencial e posso ainda encontrar apoio para continuar na F1 na próxima temporada."

Manfred Winkelhock
"A pior coisa para um piloto é ficar impossibilitado de correr. Gostaria de voltar ao cockpit do Nürburg o mais breve possível, porém os médicos disseram que minhas lesões ainda não se curaram. No entanto, sinto-me mais forte a cada dia. Estou ansioso aguardando minha recuperação, quero muito voltar, mas infelizmente não depende só de mim."

Piercarlo Ghinzani
"Tenho potencial para voltar à F1 e estou trabalhando para isso. Porém é necessário apoio financeiro para isso, o que tem sido difícil ultimamente. Mas ainda tenho esperanças."

Derek Daly
"Depois de duas boas temporadas na F2, acredito que estou preparado para estrear na F1. Com a ajuda de meu patrocinador, espero poder conseguir uma vaga."

Hector Rebaque
"Sou jovem ainda e acredito ter muito a mostrar na F1. Espero ansiosamente uma nova oportunidade para poder mostrar realmente do que sou capaz guiando um F1."

Alain Prost
"Fiz uma das melhores temporadas de F2 dos últimos tempos e acredito ter potencial para estrear na F1 já por uma equipe média ou grande. Estou evoluindo a cada dia e sinto que posso chegar muito longe na F1."

Stefan Johansson
"Acredito que mostrei na F2 que tenho muito potencial e espero conseguir uma vaga na F1 em 1980. Quero ser o sucessor de Ronnie Peterson na categoria."

Andrea de Cesaris
"Fiz uma boa temporada na F2 e espero continuar evoluindo na minha carreira conseguindo uma vaga na F1. Acredito que tenho condições de conseguir uma vaga em uma equipe média."

Slim Borgudd
"Fiz boas temporadas na F2, porém somente neste ano consegui a SuperLicença, a qual acredito que merecia. Tenho o apoio do grupo Abba, onde fui baterista, e com isso acredito que conseguirei uma vaga na F1."

Gordon Murray
"Pertenço à nova geração de engenheiros da F1 e acredito que tenho potencial para me tornar engenheiro principal em uma grande equipe. Estarei trabalhando na Savoia neste final de 1979 e gostaria de permanecer na próxima temporada. Mas ainda não me foi proposto nada, portanto não desconsidero a ida para a Potere ou outra equipe grande."

Villiger
"A falência da LL foi decepcionante para nós, mas queremos continuar na F1 e pretendemos negociar com outra equipe, que pode tanto ser uma novata como alguma equipe já estabelecida."

Unipart
"Entramos na F1 através da KERS, que infelizmente estava com os dias contados. Precisamos refazer nossa imagem na F1, assinando com outra equipe que possa ter um destino diferente."

Fiat
"Depois de anos de parceria entre a Potere e a Ferrari, empresa de nosso grupo, pretendemos desta vez investir pesado na F1. A Potere receberá nossa proposta em breve e, se analisarem com cuidado, só tem vantagens a trazer para o time. Queremos garantir nosso espaço na F1 e eternizar nossa marca no automobilismo."

Skol
"Pretendemos investir pesado em publicidade e a F1, através da equipe Fittipaldi, é um excelente canal de captação de clientes. Nossa proposta irá desbancar com certeza a proposta do atual patrocinador da equipe e queremos ver a Fittipaldi vencer os campeonatos. O time tem muito potencial, falta apenas o investimento necessário para se equiparar às equipes grandes da F1."

Guinness
"Chegou a hora de Derek Daly estrear na F1, onde já merecia estar há algum tempo. A F1 é um excelente canal de publicidade e, além de apoiar um piloto irlandês na F1, queremos promover nossa marca no mundo todo."

Ragno
"Uma marca já respeitada na Itália precisa ser reconhecida no mundo todo, tornando-se uma referência mundial. É isso que pretendemos ao tentar entrar na F1, porém não esquecendo de nossa origem e apoiando um piloto de nosso país."

Abba
"Slim foi um grande parceiro em nossos shows e, embora não estejamos investindo dinheiro na carreira dele, pretendemos apoiá-lo permitindo o uso de nosso nome no carro em que ele pilotar. Desejamos boa sorte a ele em sua aventura no automobilismo."

Opiniões dos jornalistas
- "Hans Stuck deve ser a grande alternativa para a Nürburg, caso Mass fique mesmo na Avanti. O alemão fez corridas consistentes pela Tyrant quando substituiu Giacomelli."
- "Alain Prost, que acreditava-se ter uma vaga certa em uma equipe grande, terá que enfrentar a concorrência de Piquet, Andretti e Pironi, que são sérios candidatos às vagas existentes na Savoia, Potere e Renault."
- "Savoia e Potere deverão brigar com unhas e dentes pela contratação de Gordon Murray. Ambas com engenheiros velhos que tenderão a entrar em decadência nos próximos anos, contar com um jovem talento técnico seria crucial para os próximos anos."
- "A parceria com a Fiat será o grande trunfo da Potere para as próximas temporadas. Fernando Oliveira será louco se não assinar."
- "O dinheiro da Skol ou a estabilidade da Copersucar? Será uma decisão difícil para Lee James e a cúpula da Fittipaldi tomarem."
- "As novatas Byron e Hallan terão boas chances de começar bem sua história na F1, pois os patrocinadores disponíveis possuem ótimas propostas."
avatar
Saimon
Admin

Mensagens : 2436
Data de inscrição : 11/12/2012
Idade : 33
Localização : Jaraguá do Sul

Ver perfil do usuário http://gpmanager.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

FIA divulga calendário para a próxima temporada

Mensagem  Saimon em 8/6/2018, 11:55

Em nota oficial à imprensa, a FIA anunciou hoje o calendário da temporada 1980 da Formula 1. A principal novidade é o GP de San Marino, a ser realizado no autódromo de Ímola, na Itália, na primeira data européia da temporada. Já o GP da Suécia acabou sendo cancelado por problemas com os organizadores, os quais previram baixo públicio devido à aposentadoria de Ronnie Peterson. O GP da Espanha será realizado na data onde seria a corrida em Anderstorp. Continuando o rodízio de sedes na França e na Grã-Bretanha, Paul Ricard e Brands Hatch retornam ao calendário.

final do mês 1 - GP da Argentina, Buenos Aires
metade do mês 2 - GP do Brasil, Interlagos
metade do mês 3 - GP da África do Sul, Kyalami
metade do mês 4 - GP do Oeste dos EUA, Long Beach
metade do mês 5 - GP de San Marino, Ímola
final do mês 5 - GP da Bélgica, Zolder
metade do mês 6 - GP de Mônaco, Monte Carlo
final do mês 6 - GP da Espanha, Jarama
metade do mês 7 - GP da França, Paul Ricard
final do mês 7 - GP da Grã-Bretanha, Brands Hatch
metade do mês 8 - GP da Alemanha, Hockenheim
final do mês 8 - GP da Áustria, Österreichring
metade do mês 9 - GP da Holanda, Zandvoort
final do mês 9 - GP da Itália, Monza
metade do mês 10 - GP do Canadá, Montreal
final do mês 10 - GP do Leste dos EUA, Watkins Glen
avatar
Saimon
Admin

Mensagens : 2436
Data de inscrição : 11/12/2012
Idade : 33
Localização : Jaraguá do Sul

Ver perfil do usuário http://gpmanager.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Calendário da F2 também é divulgado

Mensagem  Saimon em 8/6/2018, 11:55

Na mesma nota, a FIA anunciou também o calendário da Formula 2 para 1980. A temporada terá dez etapas, sendo as principais novidades o cancelamento da Donington 50000, por problemas com os organizadores, e a entrada do GP de Limburgo, a ser realizado no circuito de Zolder, na Bélgica. Já o troféu BRDC, disputado em Silverstone na temporada passada, passou a se chamar Troféu Marlboro e teve a data alterada para a metada da temporada. Várias corridas tiveram suas datas alteradas em relação ao ano passado e a BARC 200 passa a abrir a temporada novamente.

início do mês 3 - BARC 200, Thruxton
final do mês 3 - Troféu Alemanha, Hockenheim
início do mês 4 - Corrida Internacional da ADAC, Nürburgring
final do mês 4 - GP de Roma, Vallelunga
início do mês 5 - GP de Pau, Pau
início do mês 6 - Troféu Marlboro, Silverstone
início do mês 7 - GP de Limburgo, Zolder
início do mês 8 - GP de Mugello, Mugello
início do mês 9 - GP do Mediterrâneo, Enna-Pergusa
início do mês 10 - GP do Adriático, Misano
avatar
Saimon
Admin

Mensagens : 2436
Data de inscrição : 11/12/2012
Idade : 33
Localização : Jaraguá do Sul

Ver perfil do usuário http://gpmanager.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Dança das cadeiras 1980

Mensagem  Saimon em 8/6/2018, 11:55

Comentários que estão rolando no circo da F1 sobre onde os pilotos estarão em 1980

Biscazzi
Depois do título de construtores, conquistado com a vitória de Patrese em Watkins Glen, o italiano deve permanecer na equipe e a Biscazzi manterá a dupla que acabou dando certo em 1979.

Savoia
Já se sabe de longa data que Nelson Piquet voltaria à equipe, embora o acerto para a volta do brasileiro ainda não é oficial. A dupla Jones-Piquet promete ser forte em 1980.

Ferrari
Indícios dizem que a ex-Potere está insatisfeita com Andretti, que fez uma temporada decepcionante em 1979, e pensa em trazer sangue novo para a equipe. O jovem campeão da F2 Alain Prost seria a contratação ideal para fazer dupla com Lauda.

Fittipaldi
Emerson Fittipaldi obviamente não irá abandonar o projeto de seu irmão e a equipe está satisfeita com Tom Pryce. Tudo indica que a dupla será a mesma em 1980.

Williams
Rosberg e De Angelis possuem contrato por mais duas temporadas e a equipe nem sonha em trocá-los.

Renault
Jabouille tem contrato até o fim de 1980 e a grande novidade deve ser Pironi, sedento por voltar a brigar por vitórias. A Renault tem a vaga ideal para o francês.

Tyrant
Encantada com Hunt, a equipe deve renovar com o inglês. O outro piloto deve ser Scheckter, que andou "namorando" o carro número 12 durante 1979.

Winhill
Com a volta de Piquet para a Savoia, a equipe americana deve direcionar suas atenções a Nigel Mansell, que está à venda pela Avanti. A equipe já demonstrava interesse no inglês desde quando o mesmo estava na F2 e pode dar uma chance ao piloto, mesmo depois da temporada desastrosa na Avanti.

LPR
A Essex deverá ficar muito satisfeita com os pilotos da LPR para 1980, pois deve aparecer a grande oportunidade para repatriar Mario Andretti, após sua saída da Potere-Ferrari, e formar uma dupla americana com Eddie Cheever, xodó da petrolífera norte-americana.

Nürburg
Hans Stuck deve ser contratado para substituir Manfred Winkelhock como o piloto alemão da equipe, exigido pelo patrocinador. Jarier, sem vaga na Renault, deve ser a grande opção da equipe para ter um piloto de maior renome em um de seus carros. Será a primeira temporada do time com dois carros.

Bleutter
Garantidos por mais duas temporadas, Arnoux e Tambay devem permanecer.

Avanti
Com Mansell sendo vendido para a Winhill e Mass renovando por exigência do patrocinador, a segunda vaga na Avanti é uma icógnita. Johansson deve aparecer como a melhor opção para ocupá-la.

Hallan
O patrocinador exige um piloto italiano, portanto haveriam três opções: Giacomelli, De Cesaris e Ghinzani. Entre os três a melhor opção parece ser mesmo Giacomelli, apesar da temporada inconstante do italiano na Tyrant.

Byron
Surer deve voltar à F1 com a ajuda da Villiger, agora patrocinadora da Byron.
avatar
Saimon
Admin

Mensagens : 2436
Data de inscrição : 11/12/2012
Idade : 33
Localização : Jaraguá do Sul

Ver perfil do usuário http://gpmanager.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 1979 - Sala de Imprensa

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum