1987 - Sala de Imprensa

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Rapidinhas - Brasil

Mensagem  Saimon em 27/5/2017, 14:02

- Prost mais uma vez travou uma briga de nervos para vencer a 300ª corrida do Campeonato Mundial de Formula 1. Em uma corrida totalmente dominada pela Savoia, o francês pressionou o companheiro Piquet na primeira metade da prova e aproveitou-se de um melhor trabalho de box em sua parada para sair na frente. Apesar disso, Prost reclamou que estava mais rápido desde o início e que Piquet poderia ter abrido caminho conforme foi solicitado pela equipe;
- Piquet retrucou dizendo que Prost não estava mais rápido e que se estivesse teria realmente ameaçado sua posição, o que não aconteceu. De qualquer forma, o brasileiro deixou claro que discorda deste tipo de instrução e que irá conversar com Montone sobre tal. Além disso, o bicampeão lamentou uma corrida ser decidida nas paradas de box, dizendo que "não gostaria de assistir uma corrida tão chata";
- Senna saiu satisfeito com o terceiro lugar. Segundo o brasileiro, era impossível acompanhar o ritmo dos Savoia. Senna comentou que Piquet lhe disse no pódium que os dois Savoia fizeram os dois stints com pneus macios, o que explica o ritmo imbatível na segunda metade da prova;
- De Cesaris festejou muito o sexto lugar. O italiano fez uma corrida excepcional, partindo em décimo sétimo, fazendo várias ultrapassagens e defendendo muito bem sua posição no final. O piloto da Vector elogiou a estratégia de corrida, que lhe possibilitou atacar e defender sua posição sem se preocupar com os pneus, embora tenha que ter usado pneus duros durante toda a corrida;
- Berger lamentou o problema que lhe obrigou a largar dos boxes, minando suas chances de marcar os primeiros pontos do retorno da Potere. Ainda assim, foi por pouco, já que o austríaco chegou colado em De Cesaris na última volta;
- Warwick saiu com uma sensação ruim de Jacarepaguá. O britânico sustentou a sétima posição durante grande parte da prova e herdaria o sexto lugar após o abandono de Mansell, mas acabou sendo ultrapassado por De Cesaris. No final, ainda tentou recuperar, mas não conseguiu passar o carro da Vector e para piorar foi ultrapassado por Berger.
avatar
Saimon
Admin

Mensagens : 1899
Data de inscrição : 11/12/2012
Idade : 31
Localização : Jaraguá do Sul

Ver perfil do usuário http://gpmanager.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Rapidinhas - San Marino

Mensagem  Saimon em 3/6/2017, 18:25

- Boutsen parecia não acreditar que conquistou a vitória. O belga largou mal e perdeu posições no início da prova, mas foi recuperando terreno. Os três primeiros quebraram e lhe entregaram a liderança de bandeja. Boutsen apenas ficou chateado por Fabi, seu companheiro, que estava na liderança quando quebrou. O belga comentou que o italiano merecia a vitória, mas infelizmente o automobilismo também é feito de sorte e azar. Melhor para ele, que agora é o líder do campeonato após duas corridas;
- Arnoux estava em êxtase após voltar a subir ao pódium com a Rocca. Foram várias chances perdidas na temporada passada devido quebras e acidentes, mas desta vez a sorte sorriu a seu favor e o francês chegou em segundo. A Rocca mostrou que pode seguir brigando com as grandes, superando os Potere e Williams na pista;
- Patrese voltou a sorrir. Após duas temporadas sob a sombra de Arnoux na Rocca, o italiano voltou a dominar as ações de sua equipe, sendo o tempo todo mais rápido que Berger e levando a Potere ao seu primeiro pódium após a volta à F1, logo na segunda corrida. Contente na nova casa, Patrese espera conseguir mais bons resultados e manter a Potere na briga pelo terceiro lugar entre os construtores;
- De Cesaris mais uma vez levou a Vector à zona de pontuação. Em uma corrida impecável, com desempenho novamente superior ao de seu companheiro, o italiano volta a ser um nome destaque na F1, após anos apagado na pequena Galaxy;
- Warwick ficou no quase mais uma vez. O britânico chegou colado em De Cesaris, mas não conseguiu a ultrapassagem e a Nürburg segue sem pontos no Mundial. Warwick prometeu seguir batalhando pelos pontos, buscando a melhora em pequenos detalhes que não lhe permitiram pontuar até aqui;
- Depois de uma temporada na Williams recheada de críticas, Johansson segue decepcionando em seu retorno à Vector. Apesar do bom desempenho nas qualificações, o sueco foi novamente superado pelo companheiro De Cesaris e terminou na mesma posição que largou, oitavo, apesar das várias quebras dos carros à frente. Sem conseguir explicar o motivo da falta de ritmo de corrida, o sueco disse que trabalhará forte com a equipe para descobrir o que está dando errado e finalmente voltar aos pontos;
- Prost lamentou a quebra que lhe tirou da corrida na liderança e também a chance perdida de averiguar se a tática de economizar pneus usada no ano passado irá funcionar este ano. Como o companheiro Piquet também quebrou, a briga interna na Savoia segue igual para a próxima corrida;
- A imprensa e os fãs da F1 em geral ficaram bastante comovidos com a situação de Fabi. O italiano, que nunca tinha liderado uma corrida, vinha na ponta em ótima apresentação até seu motor Fittipaldi quebrar. Um duro golpe no sonho que vivia o piloto do carro 7. Apesar disso, Fabi tentou enxergar o lado positivo, dizendo que mostrou hoje que pode ser competitivo e andar entre os melhores pilotos da F1;
- Senna criticou bastante Mansell pela fechada que lhe tirou da pista e da corrida. O brasileiro comentou que a Biscazzi finalmente tinha encontrado um bom acerto e tinha tudo para conseguir um bom resultado hoje, mas a manobra, segundo ele, desleal de Mansell acabou arruinando tudo. A Biscazzi precisa de resultados para sobreviver. Correndo com um layout todo preto, com inscrições em dourado, mas sem patrocínios, o dinheiro de uma premiação da zona de pontuação fará falta para o time.
avatar
Saimon
Admin

Mensagens : 1899
Data de inscrição : 11/12/2012
Idade : 31
Localização : Jaraguá do Sul

Ver perfil do usuário http://gpmanager.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 1987 - Sala de Imprensa

Mensagem  Rodrigo Rocca em 4/6/2017, 03:02

Rocca festeja terceiro pódio e terceira colocação nos construtores
Claudio Carsughi

Boutsen venceu, a Fittipaldi festejou, mas ninguém estava tão contente em Imola quanto Rodrigo Rocca, após René Arnoux cruzar em segundo e conquistar o terceiro pódio da Scuderia Rocca, o primeiro desde o GP da Austrália de 1985.

Rodrigo Rocca nos deu uma rápida entrevista após a corrida: "Não estávamos prontos em Jacarepaguá. Alguns upgrades só seriam usados aqui em Imola, moldamos o banco de Alboreto na véspera, Byrne e Oatley ainda estavam se integrando na equipe e cometi um erro crasso na comunicação das estratégias, prejudicando a corrida de ambos os pilotos. Mas a performance que obtivemos aqui em Imola foi bastante animadora, com Arnoux passando os dois Williams e os dois Poteres na pista. Temos um carro bem nascido, conseguimos trabalhar bem nele, reduzimos a defasagem de potência em relação as principais equipes e creio que podemos conquistar mais um ou dois pódios nos aproveitando de dias onde as coisas não deem tão certo para Fittipaldi, Biscazzi e Savoia."

Rocca também fez questão de frisar que "nos últimos 19 GPs, conquistamos uma vitória, três pódios, pontuamos em oito GPs, quebramos na zona de pontuação ou perdemos o top-6 nas últimas duas voltas em outros nove GPs, pontuamos onze vezes e fizemos 36 pontos nesse período. É um progresso e tanto, sem dúvida. Ainda temos dificuldades, especialmente nos treinos de qualificação, onde as equipes maiores tem engenheiros de motor e conseguem extrair mais performance, mas acima de tudo esse é um momento de imensa alegria e é hora de festejar!"
avatar
Rodrigo Rocca

Mensagens : 281
Data de inscrição : 08/01/2013
Idade : 65
Localização : Catania, Itália

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 1987 - Sala de Imprensa

Mensagem  Lee James em 5/6/2017, 10:42

Lee James comemora bom desempenho em Imola e comenta: "aos que duvidaram de nosso projeto, está aí a prova de que ele foi realizado"

Após a vitória de Thierry Boutsen no Grande Prêmio de San Marino, Lee James parabenizou seus pilotos pelo desempenho ao longo do final de semana. O britânico disse que "estaria mais contente se não fosse a quebra sofrida por Teo Fabi" e elogiou a postura positiva do italiano diante do infortúnio sofrido, comentando: "talvez essa fosse a oportunidade que faltava para Teo mostrar seu verdadeiro talento. Enquanto muita gente esperava um passeio das Savoia, ele (Fabi) assumiu a ponta e não sentiu a pressão. Não há como trabalhar com hipóteses, mas acho que se Teo não vencesse, ao menos teria conquistado seu primeiro pódio. Aos que duvidaram de nosso projeto, está aí a prova de que ele foi realizado e sorte de Boutsen e Fabi que possuem um grande equipamento em mãos e nossa de contarmos com dois ótimos pilotos".

James também elogiou o desempenho de Boutsen, enaltecendo o talento do belga ao conseguir superar adversários logo no começo da prova e a concentração ao liderar com folga sem cometer erros. O manager da Fittipaldi disse que "a briga pelos mundiais certamente será muito pesada ainda mais por concorrermos diretamente com pilotos e equipes que já foram campeãs" e lembra de 1971, ano em que Denny Hulme foi campeão com apenas uma vitória, mas acumulou muitos pontos após chegar no pódio em quase todas as provas da temporada.
avatar
Lee James

Mensagens : 271
Data de inscrição : 08/01/2013
Idade : 27

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Rapidinhas - Bélgica

Mensagem  Saimon em 9/6/2017, 19:35

- Piquet venceu de ponta a ponta e, de mandeira incontestável, assume a liderança do campeonato. É claro que a quebra de Prost facilitou a vida do brasileiro, mas é inegável que Piquet parece ter realmente voltado aos dias de glória na Savoia, após dois anos instáveis na Williams. O piloto agradeceu à Savoia pelo excelente carro que prepararam, comemorou a primeira vitória em sua volta à equipe e disse estar 100% focado no tricampeonato;
- Senna comentou que será difícil acompanhar o ritmo das Savoia em pistas de alta e que a Fittipaldi também deve encomodar muito, como foi nesta corrida, com Fabi no encalço no brasileiro durante várias voltas. No fim, o segundo lugar era o melhor que poderia conseguir;
- Mansell levou um susto no final, quando o motor começou a falhar devido um problema em um componente elétrico, mas conseguiu levar o carro até a linha de chegada e subir ao pódium. É o primeiro do britânico na Williams, comemorando bastante o resultado. Mansell ainda comentou que a equipe está trabalhando em novas melhorias para o carro e espera estar andando ainda mais à frente nas próximas provas;
- Hoje foi a redenção de Johansson. Após um ano correndo pela Williams e sendo muito criticado, tendo terminado uma decepcionante temporada sem pontos, o sueco consegue repetir o melhor resultado da história da Vector, chegando em quarto em Spa. Era tudo o que o escandinavo precisa para voltar a colocar um sorriso no rosto e motivar-se. Johansson comentou do bom ambiente de trabalho na equipe, onde "se sente em casa";
- Warwick marcou os primeiros pontos da Nürburg, usando uma estratágia diferente dos demais, calçando pneus duros e não fazendo trocas. O britânico disse que foi um teste importante e que no fim deu tudo certo, mas não tem certeza se funcionará sempre;
- Nakajima chegou em sexto e conquistou seu primeiro ponto pela Biscazzi. O japonês, que corre com o modelo do ano passado devido as más condições financeiras da equipe, disse estar fazendo o possível com o equipamento que tem em mãos e espera que a situação melhore em breve para que tenha o mesmo carro de Senna. Só assim todos poderão ter idéia do seu real talento;
- Fabi lamentou mais uma quebra, quando vinha brigando pela segunda posição com Senna. É uma pena mais uma boa performance do italiano não se converter em pontos. O piloto estava visivelmente abatido na entrevista coletiva;
- Após a segunda quebra do motor seguida, Prost já não tem mais a mesma cara que apresentou ao vencer o GP do Brasil. O francês está apático e preocupado, vendo seu companheiro assumir a liderança do campeonato. "Espero que o campeonato não seja decidido por número de motores quebrados", disse o atual campeão;
- Boutsen, ex-líder do campeonato, lamentou a quebra já na volta de apresentação que não lhe permitiu fazer uma corrida diante de seus fãs. O belga no entanto segue confiante, dizendo que a Fittipaldi tem condições de brigar com a Savoia pelas vitórias em qualquer pista, haja visto o desempenho de Fabi na corrida.
avatar
Saimon
Admin

Mensagens : 1899
Data de inscrição : 11/12/2012
Idade : 31
Localização : Jaraguá do Sul

Ver perfil do usuário http://gpmanager.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Rapidinhas - Mônaco

Mensagem  Saimon Ontem à(s) 18:53

- Senna venceu de forma absoluta em Mônaco. Com um ritmo alucinante do início ao fim, o brasileiro livrou-se de Piquet e Mansell no início e disparou para uma vitória tranqüila. O brasileiro chegou a colocar volta no terceiro colocado, um indicativo da grande performance da Biscazzi nas ruas do principado. Senna assume a liderança do campeonato e passa a adotar um discurso otimista, porém com cautela, alegando que ainda há 3/4 do campeonato pela frente;
- Prost lamentou a má largada que lhe fez perder tempo atrás de Fabi, porém comentou que seria impossível chegar em Senna hoje. O brasileiro extraiu tudo de seus pneus e, prevendo uma troca, forçou o ritmo o quanto deu. A estratégia acabou funcionando e Piquet e Prost, que optaram por poupar pneus e não pararam, ficaram bem para trás;
- Fabi comemorou o primeiro pódium de sua carreira. Após quebrar na liderança em Imola, nada mais justo que pelo menos um pódium para o italiano, que tanto sofreu com carros menos competitivos. Fabi também ficou espantado com o ritmo de Senna, mas já previa que não teria muito o que fazer com pneus duros, tentando apenas segurar quem vinha de trás;
- Piquet saiu bastante irritado do carro depois de ter que abandonar devido uma quebra a poucas voltas do fim, quando vinha em segundo. E alfinetou Prost: "pelo menos agora ninguém pode dizer que eu estava na frente só por causa de quebras";
- Mansell bateu logo no início quando defendia a liderança do ataque de Senna e lamentou a chance perdida de conquistar um pódium. O britânico pediu desculpas à equipe pelo erro. Os repórteres lhe perguntaram se não seria mais vantagem deixar Senna passar, já que estava muito mais rápido, e manter a segunda posição, mas o inglês foi categórico: "Sou um piloto de corrida, não um motorista. Corro para vencer".
avatar
Saimon
Admin

Mensagens : 1899
Data de inscrição : 11/12/2012
Idade : 31
Localização : Jaraguá do Sul

Ver perfil do usuário http://gpmanager.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 1987 - Sala de Imprensa

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum