1979 - 15ª Corrida - GP do Canadá

Ir em baixo

1979 - 15ª Corrida - GP do Canadá

Mensagem  Saimon em 2/5/2013, 21:35

Data fictícia: metade do mês 10

Circuito: Montreal

Extensão: 4,410 km (72 voltas, 317,520 km no total)


Comentários iniciais:

O circuito Gilles Villeneuve, situado na ilha de Notre Dame, em Montreal, é bastante técnico e travado. O traçado consiste basicamente em uma seqüência de curvas e esses variados separados por pequenas retas, sendo que o primeiro setor concentra os esses mais rápidos. O principal ponto de ultrapassagem é o cotovelo Epingle des Stands. Os boxes são apertados e a estrutura ainda precisa de melhorias, embora o asfalto seja de boa qualidade.


Condições Climáticas:


Treinos: nublado, 22 a 25°C, pista seca (possibilidade remota de chuva a partir do final da primeira sessão)

Corrida: chuvoso, 20 a 23°C, pista molhada (possibilidade de parar a chuva a partir da metade da prova)


Prazo para envio de alterações nos formulários de corrida: 17:30 de 16/12/11 (sexta-feira)

Obs.: horário de Brasília. Caso queiram enviar o formulário secretamente, o e-mail é: saimonbcruz@yahoo.com.br
avatar
Saimon
Admin

Mensagens : 2414
Data de inscrição : 11/12/2012
Idade : 33
Localização : Jaraguá do Sul

Ver perfil do usuário http://gpmanager.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Treinos

Mensagem  Saimon em 8/6/2018, 11:39

A F1 chega à América do Norte para a realização das duas últimas e decisivas etapas da temporada. Mesmo com o tempo fechado, um bom público comparece à ilha de Notre Dame para acompanhar o treino.
Scheckter, retornando à F1 pela Nürburg, abre o treino virando 1'32"667.
Giacomelli faz 1'31"522.
Mass marca 1'32"030.
Cheever vira 1'32"256.
Tambay tem problemas mecânicos e não sai da garagem.
Jones vem para sua volta. O australiano registra 1'31"056.
Piquet faz 1'31"177.
Hunt marca 1'31"520.
Cevert vira 1'31"113.
Mansell vem para sua volta. O inglês marca o tempo de 1'32"155.
De Angelis faz 1'31"445.
Rosberg vira 1'31"234.
Pironi registra 1'32"063. Péssimo treino da LPR.
Arnoux faz 1'31"625.
Pryce vira 1'31"403.
Andretti marca 1'31"304.
Patrese registra 1'31"139.
Fittipaldi é o primeiro a baixar da casa de 1'31, fazendo 1'30"989.
Lauda faz 1'31"162.
Laffite marca 1'30"983 e assume a ponta do treino.
Peterson vira 1'31"027, terceiro tempo.
Jabouille faz 1'31"870, mostrando a limitação da Renault nas pistas de baixa.
Jarier fecha a primeira sessão com o tempo de 1'32"090.
Treino equilibradíssimo até aqui, com uma diferença de pouco mais de 3 décimos entre os dez primeiros.

Classificação - 1ª Sessão:

Jacques LAFFITE (Biscazzi/Alfa Romeo/Goodyear) 1'30"983
Emerson FITTIPALDI (Fittipaldi/Ford-Cosworth/Goodyear) 1'30"989
Ronnie PETERSON (Savoia/Savoia/Michelin) 1'31"027
Alan JONES (Savoia/Savoia/Michelin) 1'31"056
François CEVERT (Winhill/Winhill/Goodyear) 1'31"113
Riccardo PATRESE (Biscazzi/Alfa Romeo/Goodyear) 1'31"139
Niki LAUDA (Potere/Ferrari/Goodyear) 1'31"162
Nelson PIQUET (Winhill/Winhill/Goodyear) 1'31"177
Keke ROSBERG (Williams/Ford-Cosworth/Goodyear) 1'31"234
10º Mario ANDRETTI (Potere/Ferrari/Goodyear) 1'31"304
11º Tom PRYCE (Fittipaldi/Ford-Cosworth/Goodyear) 1'31"403
12º Elio DE ANGELIS (Williams/Ford-Cosworth/Goodyear) 1'31"445
13º James HUNT (Tyrant/Ford-Cosworth/Goodyear) 1'31"520
14º Bruno GIACOMELLI (Tyrant/Ford-Cosworth/Goodyear) 1'31"522
15º René ARNOUX (Bleutter/Ford-Cosworth/Goodyear) 1'31"625
16º Jean-Pierre JABOUILLE (Renault/Renault/Michelin) 1'31"870
17º Jochen MASS (Avanti/Ford-Cosworth/Goodyear) 1'32"030
18º Didier PIRONI (LPR/Ford-Cosworth/Goodyear) 1'32"063
19º Jean-Pierre JARIER (Renault/Renault/Michelin) 1'32"090
20º Nigel MANSELL (Avanti/Ford-Cosworth/Goodyear) 1'32"155
21º Eddie CHEEVER (LPR/Ford-Cosworth/Goodyear) 1'32"256
22º Jody SCHECKTER (Nürburg/Ford-Cosworth/Goodyear) 1'32"667
23º Patrick TAMBAY (Bleutter/Ford-Cosworth/Goodyear) sem tempo

O céu segue nublado porém até o momento nenhum sinal de chuva.
Scheckter abre a segunda sessão virando 1'32"079, subindo para décimo nono.
Giacomelli faz 1'31"225 e pula para nono.
Mass voa baixo com o fraco carro da Avanti e marca 1'31"364, décimo primeiro tempo. Impressionante a volta que o alemão conseguiu.
Cheever marca 1'32"756 e passa longe de melhorar seu tempo.
Tambay consegue vir para a pista, mas erra na freada da Spingle des Stands e vira somente 1'32"331, seguindo em último.
Jones faz 1'30"939 e rouba a ponta. Porém o tempo do australiano parece não ser suficiente para manter a posição, visto que os adversários devem melhorar mais seus tempos.
Piquet faz 1'31"097 e sobe para quinto.
Hunt vira 1'31"553 e não melhora seu tempo.
Cevert marca 1'30"976 e sobe para segundo. Boa volta do francês, em desempenho fora do comum para a Winhill nesta temporada.
Mansell erra na freada da Spingle des Stands e roda, atravessando as redes de proteção e indo parar na barreira de pneus instalada na área de escape. Felizmente tudo bem com o inglês.
De Angelis vira 1'31"396 e ganha uma posição.
Rosberg vinha em volta voadora, mas erra na freada da curva 17 e passa reto, cortando a chicane. O finlandês é obrigado a abortar a volta.
Pironi erra na freada da Epingle des Stands e espalha para fora da pista. O francês já toma o caminho dos boxes, abortando a volta.
Arnoux faz 1'31"195 e sobe para nono. Excelente volta do francês.
Pryce vem para sua volta. O inglês consegue uma volta perfeita e registra o temporal 1'30"695, assumindo a ponta do treino. Os mecânicos da Fittipaldi aplaudem seu piloto, que parece estar garantido para o ano que vem na equipe.
Andretti marca 1'30"963 e sobe para terceiro. A Potere segue viva.
Patrese faz 1'30"771 e pula para segundo, na resposta da Biscazzi.
Fittipaldi vira 1'30"877 e sobe para terceiro.
Lauda voa baixo e marca 1'30"560, assumindo a ponta. Que treino. Jones vai ficando cada vez mais para trás.
Laffite ignora as voltas voadoras de Pryce e Lauda simplesmente crava 1'30"370. Festa nos boxes da Biscazzi, assim como do piloto dentro do carro, que vibra muito. Que volta do francês, se aproximando da primeira pole no ano, que não poderia vir em melhor hora.
Peterson vem para sua volta. O sueco erra na freada da curva 17 e corta a chicane, automaticamente abortando sua volta. E os mecânicos da Biscazzi seguem comemorando.
Jabouille vira 1'31"610 e melhora seu tempo, mas não a posição.
Jarier fecha o treino com o tempo de 1'31"991, superando dois adversários e ficando logo atrás de seu companheiro.

Classificação - Final:

Jacques LAFFITE (Biscazzi/Alfa Romeo/Goodyear) 1'30"370
Niki LAUDA (Potere/Ferrari/Goodyear) 1'30"560
Tom PRYCE (Fittipaldi/Ford-Cosworth/Goodyear) 1'30"695
Riccardo PATRESE (Biscazzi/Alfa Romeo/Goodyear) 1'30"771
Emerson FITTIPALDI (Fittipaldi/Ford-Cosworth/Goodyear) 1'30"877
Alan JONES (Savoia/Savoia/Michelin) 1'30"939
Mario ANDRETTI (Potere/Ferrari/Goodyear) 1'30"963
François CEVERT (Winhill/Winhill/Goodyear) 1'30"976
Ronnie PETERSON (Savoia/Savoia/Michelin) 1'31"027
10º Nelson PIQUET (Winhill/Winhill/Goodyear) 1'31"097
11º René ARNOUX (Bleutter/Ford-Cosworth/Goodyear) 1'31"195
12º Bruno GIACOMELLI (Tyrant/Ford-Cosworth/Goodyear) 1'31"225
13º Keke ROSBERG (Williams/Ford-Cosworth/Goodyear) 1'31"234
14º Jochen MASS (Avanti/Ford-Cosworth/Goodyear) 1'31"364
15º Elio DE ANGELIS (Williams/Ford-Cosworth/Goodyear) 1'31"396
16º James HUNT (Tyrant/Ford-Cosworth/Goodyear) 1'31"520
17º Jean-Pierre JABOUILLE (Renault/Renault/Michelin) 1'31"610
18º Jean-Pierre JARIER (Renault/Renault/Michelin) 1'31"991
19º Didier PIRONI (LPR/Ford-Cosworth/Goodyear) 1'32"063
20º Jody SCHECKTER (Nürburg/Ford-Cosworth/Goodyear) 1'32"079
21º Nigel MANSELL (Avanti/Ford-Cosworth/Goodyear) 1'32"155
22º Eddie CHEEVER (LPR/Ford-Cosworth/Goodyear) 1'32"256
23º Patrick TAMBAY (Bleutter/Ford-Cosworth/Goodyear) 1'32"331


Quebras/Acidentes:

Mansell =($15)= acidente
avatar
Saimon
Admin

Mensagens : 2414
Data de inscrição : 11/12/2012
Idade : 33
Localização : Jaraguá do Sul

Ver perfil do usuário http://gpmanager.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Corrida

Mensagem  Saimon em 8/6/2018, 11:40

Domingo de fortes chuvas na região de Montreal. Hoje cedo tivemos um temporal que deixou a pista encharcada, porém no final da manhã a chuva parou a pista começou a secar. Agora a pouco a chuva voltou, com menos intensidade, mas suficiente para deixar a pista molhada neste momento. Os inspetores da FIA supervisionaram os carros que saíam dos boxes para a volta de alinhamento e pararam seis carros, sendo os dois carros das seguintes equipes: Winhill, Bleutter e Renault. As três tentavam entrar na pista com pneus slicks e foram barrados pelos inspetores, que desclassificaram os seis carros e causaram bastante tumulto nos boxes. Todos sabem nas normas de segurança impostas pela FIA e a tentativa das três equipes foi ridícula, segundo a opinião da maioria dos integrantes das outras equipes.
Os dezessete carros restantes, calçando pneus de chuva, alinham no grid em suas posições. Os mecânicos trabalham nos últimos detalhes, enquanto os pilotos são protegidos nos cockpits por guarda-chuvas. Laffite, na pole, tem a grande chance de sair campeão por antecipação, caso vença e Jones chegue no máximo em quinto.
Após o aviso da direção de prova, os mecânicos deixam a pista. Os carros estão prontos e partem para a volta de apresentação. Aproveitando para avaliar as condições da pista, os pilotos procuram verificar os locais mais escorregadios para tentar evitá-los durante a prova.
Aquecidos os pneus e avaliadas as condições, os pilotos realinham no grid. Em breve teremos a largada.

Largada: Laffite - Lauda - Pryce - Patrese - Fittipaldi - Jones - Andretti - Peterson - Giacomelli - Rosberg - Mass - De Angelis - Hunt - Pironi - Scheckter - Mansell - Cheever

Acendem as luzes vermelhas e sobe o giro dos motores. O público nas arquibancadas tenta se proteger da chuva com capas e guarda-chuvas enquanto os pilotos procuram concentrar-se à sua frente. Após alguns segundos de tensão, a adrenalina é liberada no sangue dos pilotos quando acendem as luzes verdes e começa o GP do Canadá! Laffite larga bem e mantém a ponta. Patrese, em excelente largada, deixa Pryce para trás e vem por dentro na entrada da chicane do Casino, conseguindo a ultrapassagem sobre Lauda. Peterson é outro que faz boa arrancada, deixando Jones e Andretti para trás. Peterson já vem pra cima de Fittipaldi. O "spray" atrás dos carros deixa a visibilidade bastante complicada neste início de prova, com os carros bastante próximos. Rosberg vem por fora na freada da curva 8 e ganha a preferência para o contorno da Epingle de l'Ile, passando Giacomelli. Peterson traciona melhor que Fittipaldi na saída da curva 14 e toma a linha de dentro para a freada da 15, espalhando para cima do brasileiro e conseguindo a ultrapassagem. O sueco balança na saída da curva mas consegue segurar o carro. No mesmo ponto, Scheckter mergulha por dentro e passa Hunt. Rosberg vem pra cima de Andretti. Peterson já cola em Pryce, que segura o sueco na freada da Epingle des Stands. De Angelis sai do vácuo de Giacomelli e mergulha por dentro na freada da curva 17, segurando o compatriota na segunda perna da chicane e conseguindo a ultrapassagem. Mansell traciona melhor que Pironi na saída da curva 18 e mergulha por dentro na Epingle des Stands, conseguindo a ultrapassagem. Cheever pega carona com o inglês e sai da curva emparelhado com Pironi, superando o companheiro na reta.

Fim da 1ª Volta: Laffite - Patrese - Lauda - Pryce - Peterson - Fittipaldi - Jones - Andretti - Rosberg - De Angelis - Giacomelli - Mass - Scheckter - Hunt - Mansell - Cheever - Pironi

Patrese vem colado em Laffite, mas não ataca o companheiro e faz o papel de escudeiro. Peterson pressiona Pryce. Jones vem pra cima de Fittipaldi. Rosberg pressiona Andretti, trazendo De Angelis consigo. Scheckter ataca Mass. Hunt segura Mansell. Rosberg sai do vácuo de Andretti após a curva 1 e dá o bote por dentro na freada da chicane do Casino, conseguindo a ultrapassagem. Peterson traciona melhor que Pryce na saída da curva 16 e toma a linha de dentro para a freada da 17, espalhando para cima do inglês e conseguindo a ultrapassagem que vale a quarta posição. Fittipaldi vai segurando Jones. De Angelis aperta para cima de Andretti. Scheckter sai do vácuo de Mass e mergulha por dentro na freada da Epingle des Stands, onde consegue a ultrapassagem. Cheever sai do vácuo de Mansell e tenta vir por dentro na Epingle des Stands, mas aquaplana na linha de dentro e acaba vindo pra cima do carro do inglês. Os dois se chocam e deslizam para fora da pista, encontrando Hunt pelo caminho, que é atingido por trás e roda, parando na área de escape. Fim de prova para os três, embora todos todos saiam ilesos da batida.

Fim da 2ª Volta: Laffite - Patrese - Lauda - Peterson - Pryce - Fittipaldi - Jones - Rosberg - Andretti - De Angelis - Giacomelli - Scheckter - Mass - Pironi - Hunt(fora) - Mansell(fora) - Cheever(fora)

Peterson segue rápido e já vem pra cima de Lauda, enquanto os Biscazzi abrem na frente. Jones, pressionando Fittipaldi, aquaplana na chicane do Casino e roda. O Savoia atravessa a chicane de lado e toca o bico no guard-rail externo da segunda perna. De forma incrível, após o toque Jones consegue consertar a trajetória e mantém o carro na pista. Rosberg, Andretti e De Angelis passam. O toque no guard-rail danificou a asa dianteira do australiano, que neste momento está frouxa e balançando no bico. Scheckter vem pra cima de Giacomelli. Rosberg se aproxima de Fittipaldi. De Angelis pressiona Andretti. Peterson vem na cola de Lauda e traciona melhor na saída da curva 18, tomando a linha de dentro para a freada da Epingle des Stands. O austríaco tenta fechar, mas o sueco já vinha emparelhado na entrada da curva e consegue a ultrapassagem, reeditando a disputa que decidiu o título na temporada passada. Para piorar a situação de Jones, asa dianteira se solta quando o australiano usa a zebra na saída da curva 18 e fura o pneu dianteiro esquerdo. Jones trás o carro lentamente até os boxes para troca do pneu furado e remoção do que sobrou da asa. Por enquanto tudo vai dando certo para Laffite, que vê o principal adversário ter sua corrida completamente comprometida.Pressionado por Scheckter, Giacomelli aquaplana na saída da Epingle des Stands e roda. O italiano no entanto consegue dar um cavalo-de-pau e retornar para a prova, embora seja ultrapassado ainda por Mass e Pironi.

Fim da 3ª Volta: Laffite - Patrese - Peterson - Lauda - Pryce - Fittipaldi - Rosberg - Andretti - De Angelis - Scheckter - Mass - Pironi - Giacomelli - Jones

Fittipaldi chega em Pryce, trazendo Rosberg consigo. De Angelis sai do vácuo de Andretti e mergulha por dentro na entrada da chicane do Casino, onde consegue a ultrapassagem. Peterson segue voando baixo e, apesar de dar algumas balançadas indicando alguma instabilidade, o sueco vai se aproximando dos Biscazzi. Fittipaldi traciona melhor que Pryce na saída da curva 18 e toma a linha de dentro para a freada da Epingle des Stands. O brasileiro consegue a ultrapassagem sobre o companheiro, mas vê Rosberg se aproveitar da situação. O finlandês consegue colocar seu carro por dentro e pega carona com Fittipaldi, deixando Pryce para trás na saída da curva.

Fim da 4ª Volta: Laffite - Patrese - Peterson - Lauda - Fittipaldi - Rosberg - Pryce - De Angelis - Andretti - Scheckter - Mass - Pironi - Giacomelli - Jones

Peterson vem chegando em Patrese. Rosberg pressiona Fittipaldi. Scheckter se aproxima de Andretti. Fittipaldi segura Rosberg na freada da curva 17 e mantém a quinta posição.
Peterson chega em Patrese. Rosberg traciona melhor que Fittipaldi na saída da curva 16 e toma a linha de dentro para a freada da chicane seguinte, conseguindo a ultrapassagem. Que corrida do finlandês. De Angelis se aproxima de Pryce.

Fim da 6ª Volta: Laffite - Patrese - Peterson - Lauda - Rosberg - Fittipaldi - Pryce - De Angelis - Andretti - Scheckter - Mass - Pironi - Giacomelli - Jones

Peterson pressiona Patrese. Briga boa pela segunda posição. Laffite assiste tudo pelo retrovisor. De Angelis cola em Pryce e pressiona. Scheckter vem chegando em Andretti.
Patrese fecha Peterson na freada da chicane do Casino e vai resistindo. Pryce segura De Angelis na entrada da curva 6. Rosberg segue rápido e se aproxima de Lauda. Peterson segue perseguindo Patrese até que consegue tracionar melhor que o italiano na saída da curva 16 e pega o vácuo. O sueco aguarda até o último momento para dar o bote, mas quando puxa para a direita para tentar a ultrapassagem na freada da curva 17, o carro aquaplana e Peterson perde o controle. O Savoia balança e, com uma guinada involuntária para a esquerda, atinge o Biscazzi de Patrese e os dois deslizam enroscados até parar na área de escape da chicane. Felizmente os dois pilotos saem ilesos.

Fim da 8ª Volta: Laffite - Lauda - Rosberg - Fittipaldi - Pryce - De Angelis - Andretti - Scheckter - Mass - Pironi - Giacomelli - Jones - Patrese(fora) - Peterson(fora)

Rosberg chega em Lauda para brigar pela segunda posição. Scheckter cola em Andretti. De Angelis sai do vácuo de Pryce após a curva 18 e mergulha por dentro na freada da Epingle des Stands, tomando a quinta posição. Parece que a Williams conseguiu um bom acerto para a chuva hoje.

Fim da 9ª Volta: Laffite - Lauda - Rosberg - Fittipaldi - De Angelis - Pryce - Andretti - Scheckter - Mass - Pironi - Giacomelli - Jones

Lauda segura Rosberg na chicane do Casino. Scheckter pressiona Andretti. Mass escapa na saída da curva 12 e bate forte no guard-rail. Bandeira amarela no local. O alemão sai do carro ileso, para alívio de todos.

Fim da 10ª Volta: Laffite - Lauda - Rosberg - Fittipaldi - De Angelis - Pryce - Andretti - Scheckter - Pironi - Giacomelli - Jones - Mass(fora)

Laffite segue abrindo na frente, enquanto Lauda defende a segunda posição dos ataques de Rosberg. De Angelis agora se aproxima de Fittipaldi. Scheckter traciona melhor que Andretti na saída da curva 16 e toma a linha de dentro para a freada da 17, onde espalha para cima do americano e toma a sétima posição.

Fim da 11ª Volta: Laffite - Lauda - Rosberg - Fittipaldi - De Angelis - Pryce - Scheckter - Andretti - Pironi - Giacomelli - Jones

Rosberg sai do vácuo de Lauda após a curva 1 e tenta vir por dentro na entrada da chicane do Casino, mas é bloqueado pelo austríaco. O finlandês segue na cola do Potere até que consegue tracionar melhor na saída da curva 18 e toma a linha de dentro para a freada da Epingle des Stands. Espalhando para cima de Lauda, Rosberg consegue a ultrapassagem e assume a segunda posição. Os mecânicos da Williams vibram.

Fim da 12ª Volta: Laffite - Rosberg - Lauda - Fittipaldi - De Angelis - Pryce - Scheckter - Andretti - Pironi - Giacomelli - Jones

De Angelis cola em Fittipaldi. Scheckter se aproxima de Pryce.
Fittipaldi segura De Angelis na freada da curva 17 e vai resistindo. Scheckter cola em Pryce. Andretti também se aproxima.
Rosberg é o mais rápido da pista neste momento e se aproxima de Laffite. De Angelis traciona melhor que Fittipaldi na saída da curva 16 e pega o vácuo. O italiano puxa para a direita na entrada da curva 17 e espalha para cima do brasileiro, conseguindo a ultrapassagem. Scheckter pressiona Pryce. Andretti cola nos dois e Pironi também se aproxima.

Fim da 15ª Volta: Laffite - Rosberg - Lauda - De Angelis - Fittipaldi - Pryce - Scheckter - Andretti - Pironi - Giacomelli - Jones

Scheckter sai do vácuo de Pryce após a curva 18 e toma a linha de dentro para a freada da Epingle des Stands. O sulafricano espalha para cima do inglês e toma a sexta posição. Andretti já vem pra cima de Pryce.

Fim da 16ª Volta: Laffite - Rosberg - Lauda - De Angelis - Fittipaldi - Scheckter - Pryce - Andretti - Pironi - Giacomelli - Jones

Andretti sai do vácuo de Pryce na reta dos boxes e vem por fora na curva 1. O americano consegue emparelhar com o inglês e chegar em vantagem para a freada da chicane do Casino, onde consegue a ultrapassagem.

Fim da 17ª Volta: Laffite - Rosberg - Lauda - De Angelis - Fittipaldi - Scheckter - Andretti - Pryce - Pironi - Giacomelli - Jones

Rosberg segue se aproximando de Laffite. De Angelis vem chegando em Lauda. Pironi se aproxima de Pryce.
Scheckter vem descontando a diferença que o separa de Fittipaldi.

Jones, em último, se aproxima aos poucos de Giacomelli. O australiano não perde as esperanças.
Rosberg vem chegando em Laffite. Scheckter se aproxima de Fittipaldi. Pironi chega em Pryce.
Rosberg chega em Laffite para brigar pela liderança. Pironi pressiona Pryce.
Laffite bloqueia a linha de dentro na freada da chicane do Casino e segura Rosberg. De Angelis chega em Lauda. Scheckter cola em Fittipaldi.
Rosberg segue pressionando Laffite, mas não encontra espaço para passar. O francês precisa da vitória para garantir o título e vai segurando como pode. Scheckter pressiona Fittipaldi. Pironi segue na cola de Pryce. Lauda fecha De Angelis na freada da Epingle des Stands e se segura na terceira posição.
Rosberg continua na cola de Laffite, mas não consegue passar. De Angelis pressiona Lauda. Scheckter traciona bem na saída da curva 16 e vem pra cima de Fittipaldi, tomando a linha de dentro para a freada da curva 17. O sulafricano chega em vantagem na freada, mas calcula mal a manobra ao tentar voltar ao traçado original para contornar a curva e acaba tocando sua roda traseira esquerda na dianteira direita do brasileiro. O sulafricano perde o controle e roda na frente do Fittipaldi, deslizando para a área de escape e parando na mureta de proteção. Triste fim para a excelente prova que fazia o piloto da Nürburg em seu retorno à F1. Já Fittipaldi segue normalmente na prova, sem ter sofrido dano algum.

Fim da 24ª Volta: Laffite - Rosberg - Lauda - De Angelis - Fittipaldi - Andretti - Pryce - Pironi - Giacomelli - Jones - Scheckter(fora)

Rosberg segue na cola de Laffite. Lauda continua segurando de Angelis bravamente. Pironi sai do vácuo de Pryce e mergulha por dentro na freada da Epingle des Stands, conseguindo a ultrapassagem.

Fim da 25ª Volta: Laffite - Rosberg - Lauda - De Angelis - Fittipaldi - Andretti - Pironi - Pryce - Giacomelli - Jones

Rosberg persegue Laffite e ameaça em todas as curvas. A insistência do finlandês finalmente dá resultado, quando consegue tracionar melhor que Laffite na saída da curva 16 e tomar a linha de dentro para a freada da 17, onde espalha para cima do Biscazzi e toma a ponta. Bela manobra. Excelente condução na chuva do finlandês. Andretti se aproxima de Fittipaldi.

Fim da 26ª Volta: Rosberg - Laffite - Lauda - De Angelis - Fittipaldi - Andretti - Pironi - Pryce - Giacomelli - Jones

De Angelis, pressionando Fittipaldi já há várias voltas, consegue tracionar melhor na saída da curva 18 e toma a linha de dentro para a freada da Epingle des Stands, onde espalha para cima do brasileiro e finalmente toma a terceira posição.

Fim da 27ª Volta: Rosberg - Laffite - De Angelis - Lauda - Fittipaldi - Andretti - Pironi - Pryce - Giacomelli - Jones

Andretti vem chegando em Fittipaldi.
Jones se aproxima de Giacomelli.
A chuva diminui e neste momento apenas vai mantendo a pista molhada.
Andretti chega em Fittipaldi e pressiona.
Fittipaldi bloqueia o americano na freada da Epingle des Stands e vai resistindo.
Andretti segue pressionando Fittipaldi, esperando a oportunidade certa para dar o bote. Rosberg vai abrindo na frente.
De Angelis vira tempos parecidos com Laffite e não consegue se aproximar.
Andretti continua na cola de Fittipaldi, mas parece não ter performance suficiente para ameaçar o brasileiro.
Jones chega em Giacomelli para brigar pela nona posição.
A chuva pára. As equipes começam a preparar os pneus slicks, aguardando apenas a pista secar. Andretti segue na cola de Fittipaldi. Jones sai do vácuo de Giacomelli após a curva 18 e toma a nona posição por dentro na freada da Epingle des Stands.

Fim da 37ª Volta: Rosberg - Laffite - De Angelis - Lauda - Fittipaldi - Andretti - Pironi - Pryce - Jones - Giacomelli

Andretti traciona melhor que Fittipaldi na saída da curva 16 e consegue tomar a linha de dentro para a freada da curva 17. Os dois chegam na chicane emparelhados, mas o americano tem a vantagem por dentro e espalhara para cima do brasileiro, conseguindo a ultrapassagem.

Fim da 38ª Volta: Rosberg - Laffite - De Angelis - Lauda - Andretti - Fittipaldi - Pironi - Pryce - Jones - Giacomelli

O sol começa a aparecer timidamente entre as nuvens e deve ajudar a pista a secar mais rápido.
O ritmo de Andretti cai e Fittipaldi volta se a aproximar do americano.
Fittipaldi cola em Andretti e pressiona. O americano tem algum problema e vem cada vez mais lento. Fittipaldi sai do vácuo do Potere e mergulha por dentro na freada da curva 15, recuperando a quinta posição.

Fim da 41ª Volta: Rosberg - Laffite - De Angelis - Lauda - Fittipaldi - Andretti - Pironi - Pryce - Jones - Giacomelli

Andretti encosta após a chicane do Casino e abandona, com problemas mecânicos.

Fim da 42ª Volta: Rosberg - Laffite - De Angelis - Lauda - Fittipaldi - Pironi - Pryce - Jones - Giacomelli - Andretti(fora)

Já é possível ver um trilho menos molhado no traçado ideal e em breve os trilhos secos devem se formar.

Fim da 43ª Volta: Rosberg - Laffite - De Angelis - Lauda - Fittipaldi - Pironi - Pryce - Jones - Giacomelli

As equipes preparam pneus slicks para receber seus pilotos em breve. Estranhamente, Fittipaldi e LPR não preparam pneus e devem estar apostando em uma remota chance de a chuva voltar.
As nuvens negras desapareceram e restam poucas nuvens no céu de Montreal, que agora é tomado pelo sol da tarde.
Os trilhos secos estão evidentes. A Williams chama Rosberg para os boxes. Laffite entra nos pits na seqüência. Logo que Rosberg sai, entra De Angelis para fazer sua parada. Os demais pilotos também vão parando para colocar slicks, com excessão de Fittipaldi, Pironi e Pryce, que permanecem na pista com seus pneus de chuva. Os mecânicos da Williams têm problemas com a porca da roda dianteira direita, que demora a apertar e o italiano perde tempo, voltando atrás de Lauda.

Fim da 46ª Volta: Rosberg - Laffite - Fittipaldi - Pironi - Lauda - De Angelis - Pryce - Jones - Giacomelli

Os pilotos que optaram por manter-se com os pneus de chuva são obrigados a buscar a parte molhada da pista para refrigerar os pneus, fora do traçado ideal.
No entanto, com o sol que saiu, a pista deve secar por completo em breve.
Laffite, no seco, é mais rápido que Rosberg e vem descontando a diferença em relação ao finlandês. O francês, se conseguir chegar e ultrapassar, pode levar o título antecipadamente.
Lauda e De Angelis vão se aproximando de Pironi, que vai sendo mais lento com os pneus de chuva.
A pista vai secando completamente e fica cada vez mais difícil para os pilotos com pneus de chuva evitarem o sobreaquecimento dos mesmos.
Laffite segue se aproximando de Rosberg. O finlandês tinha grande vantagem na frente, que no entanto vai sendo descontada pelo francês. Lauda já está bem próximo de Pironi e logo deve chegar no LPR.
Lauda chega em Pironi. Sem condição alguma de defender a posição, o francês é ultrapassado na freada da curva 8. De Angelis vem chegando. O austríaco agora vem pra cima de Fittipaldi.

Fim da 53ª Volta: Rosberg - Laffite - Fittipaldi - Lauda - Pironi - De Angelis - Pryce - Jones - Giacomelli

Lauda chega em Fittipaldi e logo consegue a ultrapassagem na freada da curva 15, enquanto De Angelis passa Pironi na chicane do Casino. O pneu dianteiro esquerdo de Pryce estoura quando o inglês se aproximava da curva 15. Pryce consegue controlar o carro e levar até os boxes, onde finalmente a equipe coloca pneus slick.

Fim da 54ª Volta: Rosberg - Laffite - Lauda - Fittipaldi - De Angelis - Pironi - Pryce - Jones - Giacomelli

Pryce volta imediatamente à frente de Jones e mantém a sétima posição. O pneu traseiro esquerdo de Pironi estoura quando o francês entrava na curva 15 e o francês não consegue segurar o carro, que escapa para fora da pista, atravessa as redes de proteção e vai parar na mureta. De Angelis alcança Fittipaldi quando o pneu dianteiro esquerdo do brasileiro estoura, próximo da curva 17. Fittipaldi consegue segurar-se na pista e levar até os boxes, onde os mecânicos colocam um set de slicks. Pironi sai do carro ileso. Defitivamente a escolha das duas equipes em se manterem com pneus de chuva não foi a mais correta.

Fim da 55ª Volta: Rosberg - Laffite - Lauda - De Angelis - Fittipaldi - Pryce - Jones - Giacomelli - Pironi(fora)

Jones não consegue se aproximar de Pryce e a esperança de marcar pelo menos algum ponto vai se esvaindo.

Fim da 56ª Volta: Rosberg - Laffite - Lauda - De Angelis - Fittipaldi - Pryce - Jones - Giacomelli(1)

De Angelis se aproxima aos poucos de Lauda.
Laffite segue descontando a diferença em relação a Rosberg e deve chegar em breve.
Os mecânicos da Williams estão apreensivos, desejando que a corrida acabe o mais cedo possível, preocupados com a aproximação de Laffite.
Nos aproximamos das duas horas de prova e a corrida deve acabar no limite de tempo.
Laffite segue se aproximando de Rosberg e já muito próximo.
De Angelis também vem chegando em Lauda, mas no atual ritmo não deve chegar antes do final da prova.
Pela projeção de tempo, restam apenas três voltas. Laffite chega em Rosberg. Os mecânicos da Biscazzi e da Williams cruzam os dedos. A corrida em Montreal pode mais uma vez decidir o campeonato.
Laffite ameaça na chicane do Casino, mas Rosberg fecha bem por dentro. O francês persegue o finlandês até conseguir pegar o vácuo após a curva 16 e tentar tomar a linha de dentro para a freada da curva 17. Rosberg bloqueia a linha de dentro e Laffite vem por fora. O finlandês tem a preferência por dentro na primeira perna da chicane, mas Laffite emparelha na segunda. Os dois vêm lado a lado na reta até a Epingle des Stands, onde Rosberg tem a preferência por dentro e consegue manter a ponta. Vale o campeonato!
Bandeira branca agitada, última volta em Montreal. Rosberg defende bravamente a liderança, que daria a segunda vitória para a Williams e recolocaria a equipe na quinta posição entre os construtores. Laffite tenta de todas as formas encontrar espaço para passar Rosberg, que são todos muito bem ocupados pelo finlandês. O francês ameaça na freada da curva 15, mas é bloqueado. Na freada da 17, Laffite prefere não atacar e consegue tracionar melhor na saída da 18, pegando vácuo de Rosberg. Laffite espera o momento certo para puxar para a direita e vem por dentro. Rosberg tenta fechar, mas era tarde. O finlandês dificulta ao máximo a passagem de Laffite por dentro e depois retorna ao traçado ideal. Laffite, freando forte por dentro, naturalmente espalha na tomada da Epingle des Stands e Rosberg dá o X. O finlandês sai da curva com pouco mais de meio carro de vantagem. Laffite usa a potência do motor Alfa Romeo para tentar superar o Williams na reta dos boxes. Os dois vêm lado a lado em uma chegada impressionante. Mecânicos, chefes de equipe e público vidrados na reta dos boxes. Laffite vai diminuindo, diminuindo a diferença, até que os dois cruzam a linha de chegada e recebem a bandeirada. Não deu para o francês, Rosberg vence por cinco centésimos! Festa nos boxes da Williams, Rosberg vibra muito no carro. Decepcção na Biscazzi e para Laffite. A decisão do campeonato está adiada para Watkins Glen. Lauda completa o pódium, tendo De Angelis muito próximo na quarta posição. Fittipaldi e Pryce fecham a zona de pontuação. Jones chega em uma discreta sétima posição, sem a asa dianteira, e vê suas chances de título diminuírem a cada prova.

Fim da Corrida: Rosberg - Laffite - Lauda - De Angelis - Fittipaldi - Pryce - Jones - Giacomelli(1)

Classificação - Final:

Keke ROSBERG (Williams/Ford-Cosworth/Goodyear) 2h00'10"701
Jacques LAFFITE (Biscazzi/Alfa Romeo/Goodyear) +0"050
Niki LAUDA (Potere/Ferrari/Goodyear) +31"994
Elio DE ANGELIS (Williams/Ford-Cosworth/Goodyear) +32"782
Emerson FITTIPALDI (Fittipaldi/Ford-Cosworth/Goodyear) +1'02"274
Tom PRYCE (Fittipaldi/Ford-Cosworth/Goodyear) +1'28"026
Alan JONES (Savoia/Savoia/Michelin) +1'34"684
Bruno GIACOMELLI (Tyrant/Ford-Cosworth/Goodyear) +1 volta

AB Didier PIRONI (LPR/Ford-Cosworth/Goodyear) 54 voltas
AB Mario ANDRETTI (Potere/Ferrari/Goodyear) 41 voltas
AB Jody SCHECKTER (Nürburg/Ford-Cosworth/Goodyear) 23 voltas
AB Jochen MASS (Avanti/Ford-Cosworth/Goodyear) 9 voltas
AB Riccardo PATRESE (Biscazzi/Alfa Romeo/Goodyear) 7 voltas
AB Ronnie PETERSON (Savoia/Savoia/Michelin) 7 voltas
AB James HUNT (Tyrant/Ford-Cosworth/Goodyear) 1 volta
AB Nigel MANSELL (Avanti/Ford-Cosworth/Goodyear) 1 volta
AB Eddie CHEEVER (LPR/Ford-Cosworth/Goodyear) 1 volta

DSQ François CEVERT (Winhill/Winhill/Goodyear)
DSQ Nelson PIQUET (Winhill/Winhill/Goodyear)
DSQ René ARNOUX (Bleutter/Ford-Cosworth/Goodyear)
DSQ Jean-Pierre JABOUILLE (Renault/Renault/Michelin)
DSQ Jean-Pierre JARIER (Renault/Renault/Michelin)
DSQ Patrick TAMBAY (Bleutter/Ford-Cosworth/Goodyear)


Quebras/Acidentes:

Cheever =($200)= acidente

Mansell =($200)= acidente

Hunt =($115)= acidente

Jones =($15)= asa dianteira

Peterson =($200)= acidente

Patrese =($200)= acidente

Mass =($200)= acidente

Scheckter =($200)= acidente

Andretti =($300)= câmbio

Pironi =($200)= pneu furado/acidente
avatar
Saimon
Admin

Mensagens : 2414
Data de inscrição : 11/12/2012
Idade : 33
Localização : Jaraguá do Sul

Ver perfil do usuário http://gpmanager.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Classificação do Campeonato após a Corrida

Mensagem  Saimon em 8/6/2018, 11:41

Mundial de Pilotos:

1º J. Laffite = 53 pts.
2º A. Jones = 45 pts.
3º N. Lauda = 43 pts.
4º E. Fittipaldi = 32 pts.
5º R. Peterson = 30 pts.
6º K. Rosberg = 27 pts.
7º M. Andretti = 26 pts.
8º R. Patrese = 21 pts.
9º T. Pryce = 21 pts.
10º J.P. Jabouille = 19 pts.
11º J. Hunt = 18 pts.
12º N. Piquet = 12 pts.
13º J.P. Jarier = 9 pts.
14º F. Cevert = 6 pts.
15º E. De Angelis = 4 pts.
16º D. Pironi = 3 pts.
17º E. Cheever = 2 pts.
18º R. Arnoux = 2 pts.
19º M. Winkelhock = 1 pt.
--- B. Giacomelli = 1 pt.

Mundial de Construtores:

1º Savoia = 75 pts.
2º Biscazzi = 74 pts.
3º Potere = 69 pts.
4º Fittipaldi = 53 pts.
5º Williams = 31 pts.
6º Renault = 28 pts.
7º Tyrant = 19 pts.
8º Winhill = 18 pts.
9º LPR = 5 pts.
10º Bleutter = 2 pts.
11º Nürburg = 1 pt.
avatar
Saimon
Admin

Mensagens : 2414
Data de inscrição : 11/12/2012
Idade : 33
Localização : Jaraguá do Sul

Ver perfil do usuário http://gpmanager.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 1979 - 15ª Corrida - GP do Canadá

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum